quarta-feira, 6 de maio de 2020

Moonlight Harvest Pinot Grigio

Hoje voltamos a programação normal, voltamos a falar de vinhos, especialmente vinhos canadenses. E eu diria que no mínimo, é curioso a maneira como ele é produzido. Segundo o produtor, todos os seus vinhos tem suas uvas colhidas no período noturno, sob a luz do luar. Além de toda a mística que o produtor tenta passar com essa afirmação, de que o vinho acaba por capturar as essências e mistérios da noite, esse método de colheita normalmente é empregado em lugares mais quentes tentando fazer com que as uvas sejam colhida em temperaturas mais amenas, retardando assim o processo fermentativo durante a colheita e transporte das mesmas para a vinícola. Enfim, vamos ver se descobrimos um pouco mais sobre ambos, o produtor e o vinho.


A Copper Moon Wines produz seus vinhos em Kelowna, British Columbia, aqui no Canadá. Esta é uma marca popular de propriedade de Andrew Peller, Ltd. Tudo começou em 1927, quando Andrew Peller chegou ao Canadá vindo da Hungria. Tendo possuído uma série de negócios de sucesso, ele veio aqui para finalmente perseguir seu sonho. Ele imaginou um dia em que canadenses, como europeus, passariam a apreciar vinhos de alta qualidade e a compartilhá-los com familiares e amigos. Ele perseguiu seu objetivo e estabeleceu a Andrés Wines Ltd., a caçula das grandes vinícolas canadenses de Port Moody, B.C. em 1961. Desde então, passou a adquirir e inaugurar vinícolas nas mais renomadas áreas vitivinícolas do Canadá, passando por Manitoba e Ontário, por exemplo.

Voltando ao astro principal do nosso post de hoje, o Moonlight Harvest Pinot Grigio é um vinho feito a base de 100% uvas Pinot Grigio de suas plantações em BC. Não passa por madeira nem nada. Vamos as impressões.

Na taça o vinho apresentou coloração amarelo palha com reflexos esverdeados, bom brilho e limpidez.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos cítricos e tropicais, toques de flores brancas e leve lembrança de mel, com algum tempo em taça.

Na boca o vinho apresentou corpo leve aliado a uma ótima acidez. O retrogosto confirmou o olfato, dando a sensação de estar comenda frutas bem maduras e suculentas. O final era de média duração.

Mais uma boa opção para se conhecer neste vasto mundo vinícola canadense, um vinho para o dia a dia e com um preço bem acessível. Leve e descontraído, pode ser um bom companheiro de um bom papo ou mesmo para entradinhas mais leves. Vale provar.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário