terça-feira, 21 de abril de 2020

O'Leary Unoaked Chardonnay 2018

Já estou a algum tempo aqui no Canadá e, embora tenha falado sobre alguns restaurantes que aproveitei por aqui, ainda não parei para falar sobre os vinhos nacionais que tenho provado. Confesso que não conhecia muita coisa sobre os vinhos do Canadá, além dos já famosos Ice Wines, entretanto tenho feito o sacrifício hercúleo (é uma piada, caso não tenha soado como tal) de provar vários vinhos de diversas vinícolas e chegou a hora de compartilhar algumas impressões com vocês por aqui. Hoje falaremos do O'Leary Unoaked Chardonnay 2018, um vinho proveniente da região da Península de Niágara, na província de Ontário. 


Antes, alguns detalhes sobre a viticultura no Canadá. A Vintners Quality Alliance, ou VQA, é um sistema regulatório e de denominação que garante a alta qualidade e autenticidade da origem dos vinhos canadenses produzidos sob esse sistema nas províncias de Colúmbia Britânica e Ontário. É semelhante aos sistemas reguladores da França (AOC), Espanha (DO), Itália (DOC) e Alemanha (QmP). Já a Península de Niágara é a maior região produtora de vinho do país, com 101 vinícolas na região produzindo 2.047.481 caixas de nove litros de vinho no ano de 2018.

Voltando ao vinho de hoje, a O'Leary Fine Wines é fruto do amor e paixão de Kevin O'Leary, empresário, autor, político e personalidade de televisão (além de dono da vinícola). Segundo ele, seu padrasto foi quem o apresentou ao vinho e sendo assim, ele nunca mais olhou para trás. Na vida, teve a oportunidade de beber os melhores Bordeaux e Borgonha, tendo visitado quase todos os viticultores dos vales de Napa e Sonoma, na Califórnia, provando seus vinhos mais icônicos. Além disso, experimentou os vinhos de Chipre, norte da África e muitas outras grandes regiões produtoras de vinho, enquanto percorria por entre suas videiras. Criou então a O'Leary Fine Wines com o intuito de dar aos americanos acesso a vinhos incríveis por um preço incrível. Ainda segundo ele, 97% do vinho vendido nos Estados Unidos está abaixo de US $ 14,95 e, no entanto, quase todo o vinho não é o que ele beberia. Após meses de tentativas e erros, trabalhando e retrabalhando, seu Chardonnay é o xodó da vinícola e para O'Leary, já se tornou seu principal vinho branco para amigos e familiares. Além disso, muito se fala de seu Cabernet - a audácia arrogante do nariz e a abordagem suave e elegante no paladar foram surpreendentes, ainda segundo ele. Vejamos o que temos pra hoje.

O O'Leary Unoaked Chardonnay 2018 é um vinho feito a partir de uvas 100% Chardonnay da região de Niagara Peninsula, em Ontario, no Canada e segundo o rótulo, não tem passagem por madeira. Vamos finalmente as impressões sobre o vinho?

Na taça o vinho apresentou coloração amarelo palha com toques esverdeados, bem límpido e brilhante. Lágrimas um pouco mais gordinhas porém bem rápidas também estavam presentes.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos maduros variando entre tropicais e cítricos (abacaxi, pêssego e melão), leve toque de baunilha e mineral além de uma lembrança floral. 

Na boca o vinho apresentou um corpo médio e apesar de não ter passagem por madeira, deve ter se utilizado de um período em contato com as leveduras para um maior aporte de aromas e corpo, pois apresenta alguma cremosidade em boca, contrastando com uma acidez considerável, até um pouco acima do que eu esperaria em um Chardonnay. O final era de média para longa duração.

Um bom vinho branco e para mim particularmente, uma descoberta aqui em terras canadenses. Eu recomendo a prova, caso tenham a oportunidade. Foge um pouco do mundo comum que estamos acostumados quando falamos em Chardonnays norte americanos (principalmente Napa e arredores).

Até o próximo!

3 comentários:

  1. Ola Victor! Estou na dúvida se preciso adquirir uma adega climatizada. Meu apt é bem quente, em alguns dias a temperatura passa dos 30º, no comodo mais fresco. Compro vinho em poucas quantidades uns 6 por vez, acabo consumindo eles em torno de 7 a 10 dias, e compro novamente. Guardando o vinho nesse ambiente quente, por mais que seja por esse curto período, é prejudicial à qualidade da bebida ou não chega a ser um problema. Muito Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Max, tudo bem contigo? Então, essa temperatura é bem alta, e se você tiver um local no seu ap um pouco mais fresco, longe da luz, não existe a necessidade real de uma adega. Agora, se você está decidido a comprar uma, eu recomendo e acho uma boa aquisição pois a tendencia é sempre comprarmos mais vinhos com o passar do tempo. Procure as adegas com compressor, que são mais confiáveis e conservam melhor a bebida. Espero que tenha te ajudado.

      Até a próxima!

      Excluir
    2. Ajudou sim, muito obrigado Victor!

      Excluir