sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Canadá, vinhos e mudança: um verdadeiro balaio!

Primeiro, como de costume, muitos aqui já perceberam que eu dei uma sumida do blog não é mesmo? Pois bem, isto se deu principalmente em razão de dois fatores: o baixo engajamento que o blog vinha tendo e, o mais importante, eu estava planejando minha mudança de país. Isso mesmo, você leu direito. Para aqueles que ainda não descobriram eu me mudei para Toronto, no Candá, em meados de Dezembro do ano passado por algumas oportunidades que sempre sonhei na vida. E isto dá um certo trabalho, afinal existe muita coisa que se precisa planejar e tirar do papel para que esta grande mudança não traga mais barreiras do que o necessário. Pois bem, passado um tempo, já estamos adaptados e levando uma vida praticamente normal, resolvi voltar por aqui e compartilhar experiências que venho tendo por aqui as quais eu realmente espero que os leitores que ainda continuam por aqui possam curtir.


O primeiro assunto que eu gostaria de trazer por aqui só poderia ser relacionado a vinhos, afinal este tem sido o mote principal do blog a anos. E veja só, esta tem sido uma das maiores diferenças que tenho notado até agora em relação ao Brasil. Explico, aqui no Canadá você não pode comprar vinhos em qualquer supermercado, padaria ou afins. Falando ainda mais especificamente da província de Ontario, onde está localizada a cidade de Toronto (aonde moro atualmente), um dos poucos lugares que se pode comprar vinhos é em uma rede de lojas chamada LCBO. LCBO é a sigla para “Liquor Control Board of Ontario” – ou em português “Conselho de Controle de Álcool de Ontário”, que além de vender vinhos, vende todos os tipos de bebidas alcoólicas - cervejas, whiskies, licores e afins. Lá encontramos muitos vinhos locais (não sabia que o Canadá tinha uma produção tão grande de vinhos, além do já conhecido Icewine) além de vinhos do mundo todo.


Tudo isso se torna ainda mais engraçado quando pensamos no consumo de bebida alcoólica por aqui sendo que apenas alguns restaurantes possuem licença especial para venda de bebidas alcoólicas e com algumas normas bem restritivas que dizem respeito a horário de venda, horário de abertura, etc. E nem pense em consumir bebidas alcoólicas em locais públicos ou você pode acabar se dando mal. Soa um pouco estranho pra nós, brasileiros não é mesmo? Afinal de contas as grandes redes de supermercados sempre foram fontes primárias para garimpar boas oportunidades quando falamos de vinhos no Brasil. Tudo isso remete aos meados dos anos 20 e a lei seca, quando da criação de tal órgão (LCBO).


A parte boa disso tudo, no entanto, é que o preço acaba por ser tabelado e, diferentemente do Brasil, você acaba não sendo explorado por importadores e revendedores sem muitos excrúpulos. Além disso, as lojas costumam ser bem grandes e se tornam verdadeiras missões de exploração para adultos. Por fim, existem preços para todos os bolsos com vinhos começando por volta de 7 dólares canadenses, algo em torno de 26 reais no câmbio de hoje. O lado ruim é que não se encontra uma variedade tão grande de rótulos quanto as que víamos no Brasil, mas eu diria que é mais do que suficiente.


O que acham deste tipo de legislação e modo de compra de bebidas alcoólicas? Concordam, discordam? Se alguém tem experiência de morar aqui em Ontário ou mesmo de ter passado temporada por aqui, está mais do que convidado a deixar seu relato nos comenários do blog. Voltamos com mais novidade em breve.

Até o próximo!!

2 comentários:

  1. Agora não há desculpa: retome as postagens, estamos sentindo falta de seus bem lançados posts Victor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jeriel!

      Obrigado pelas palavras. Na medida do possivel irei retoma-las sim!

      Obrigado tambem pela visita.

      Grande abraco

      Excluir