terça-feira, 30 de outubro de 2018

Borgogno Langhe Nebbiolo DOC 2014

Ser lento nas ações significa ter tempo para entender melhor as coisas e fazê-las da maneira certa. Isto é o que a Borgogno tem feito em suas vinhas e com os seus vinhos desde 1761, na região do Langhe, Piemonte, Itália. Manter as coisas simples é de sua história: apenas algumas regras muito claras. Em todos os vinhedos que possuem, usam apenas fertilizantes orgânicos, sem herbicidas, e realizam apenas tratamentos ecológicos. É por isso que as uvas deixam resíduo zero; uvas limpas são essenciais para fazer vinhos de alta qualidade. Em 2016 iniciaram a conversão que os levará à certificação orgânica para a safra de 2019. A propriedade abrange cerca de 39 hectares, dos quais 8 são cultivados com bosques e 31 com vinhas. Cerca de 60% é cultivada com Nebbiolo, com o restante dividido entre Dolcetto, Barbera e Freisa. Cinco destes hectares dedicam-se ao cultivo de castas brancas, duas de Riesling e três de Timorasso. E também tem a imensa fortuna de possuir cinco dos melhores vinhedos Barolo cru: Lista, Cannubi, Cannubi San Lorenzo, Fossati e San Pietro delle Viole.


Sobre o Borgogno Langhe Nebbiolo DOC 2014 podemos ainda acrescentar que é um vinho feito com 100% de uvas Nebbiolo da região de Langhe com envelhecimento em grandes barris de carvalho eslavo por 10 meses a uma temperatura de 18 ° C. O vinho é engarrafado e é refinado 3 meses antes do lançamento a fim de se manter seu frescor. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi de média para grande intensidade com bordas tendendo ao granada, muito límpido e brilhante. Lágrimas finas, rápidas e ligeiramente coloridas se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos, especiarias, flores, toques terrosos e leve tostado.

Na boca o vinho se mostrou de corpo médio, com uma boa acidez e taninos equilibrados. Muito elegante. O retrogosto confirma o olfato e o final era de longa e saborosa duração.

Um belo vinho italiano, conhecido como o "baby Barolo" por ser digamos, mais acessível aos paladares menos experimentados no mundo do vinho. Este foi provado no Eataly de NY e eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário