quarta-feira, 12 de junho de 2019

Precisamos desacelerar: Esporão, Mais Devagar

Confesso que a vida de uma volta de 180 graus ultimamente e com isso, tenho lidado com muita ansiedade e necessidade de urgência. E eu sei que isso não faz bem pra saúde, e que é necessário desacelerar, diminuir o ritmo ou algo sério pode acontecer. E coincidência ou não, encontrei uma campanha sobre o assunto, relacionado ao mundo dos vinhos, que trago abaixo:

Slow Forward: nova campanha do Esporão incentiva um estilo de vida mais tranquilo


Estudo realizado pela Universidade Católica Portuguesa concluiu que metade da população gostaria de adotar um estilo de vida mais calmo, o que resultou no manifesto ‘Mais. Devagar.’

Quem abranda tende a ser mais feliz’: essa é a nova campanha da Herdade do Esporão, uma das mais importantes empresas de vinhos em Portugal, que inicia um novo ciclo de comunicação da vinícola e de suas marcas, com o objetivo de promover o debate na sociedade sobre a necessidade de ‘ir mais devagar’ nos dias atuais. 

A partir da filosofia da marca, o Esporão desafiou a Universidade Católica Portuguesa para o desenvolvimento de um estudo sobre estilo de vida, que resultou no manifesto denominado ‘Slow Forward’ (‘Mais. Devagar’, em português), que a partir de agora acompanhará a assinatura da marca Esporão, com o propósito de incentivar e inspirar as pessoas a procurarem ritmos de vida mais equilibrados e que resultem num maior bem-estar.

O resultado do estudo, divulgado pelo Professor Ricardo Ferreira Reis, diretor do Centro de Estudos Aplicados da Católica Lisbon School of Business & Economics, permitiu concluir que 82,2% dos portugueses, dos 60% que não adotam um estilo de vida calmo, desejam fazê-lo. Por outro lado, os que têm um estilo de vida tranquilo passam mais tempo fora do trabalho, fazem mais atividades exteriores e são melhores gestores de tempo, apresentando níveis de foco mais elevados. A análise indica que a boa gestão de tarefas, mais tempo livre para as relações familiares e sociais são os indicadores que mais contribuem para o bem-estar geral.

O manifesto sinaliza uma reflexão sobre o propósito da empresa, além de uma contribuição para mitigar os problemas que afetam o mundo, cada vez mais apressado e menos humano. Desenvolvida pela agência holandesa Kessels Kramer, a campanha - internacional e multimeios - é complementada com relações públicas e produção de conteúdos em diversas plataformas, redes sociais e até um site próprio: www.maisdevagar.com.

“Esta campanha é um desafio a todos nós, questionando a obsessão da sociedade moderna em querer fazer tudo mais depressa. Quando, pelo contrário, abrandar traz-nos mais felicidade. No Esporão, seguir o ritmo da natureza em nossa produção é algo que já nos guia. Para nós, devagar é melhor”, conclui Catarina Santos, diretora de marketing do Esporão.



 MANIFESTO

Vivemos no tempo da pressa. Crescemos depressa. Trabalhamos depressa.
Comemos, bebemos, dormimos depressa.
Esquecemos depressa o que vemos depressa. E quando lemos, lemos depressa.
Amamos depressa. Fartamos depressa. E quando não enviamos emojis, escrevemos dprs.
Depressa não é para a frente. É só… urgente.
Depressa é à pressa.

Nós somos da terra do devagar.
Devagar tem outro sabor. Devagar é melhor.
Devagar tem respeito.
Devagar é um talento, e vai longe.
Sim, vivemos no tempo da pressa. Mas se tudo o que fizermos for para ontem, o que acontece a hoje e ao amanhã?

Há várias maneiras de andar para a frente. Esta é a nossa.
Esporão.
Mais. Devagar.

MANIFESTO EM VÍDEO AQUI.

Sobre o Esporão: Fundado em 1973 por José Roquette e Joaquim Bandeira, o Esporão é uma das mais importantes empresas de vinhos em Portugal. Determinante na afirmação nacional e internacional do Alentejo, o Esporão é também hoje um embaixador da cultura Portuguesa, desenvolvendo a sua atividade dentro dos limites da sustentabilidade e construindo relações próximas com clientes e consumidores em todo o mundo. 

Os produtos Herdade do Esporão são importados no Brasil em exclusividade pela Qualimpor: www.qualimpor.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário