sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

FrangÓ: Um ode a cerveja!

É isso mesmo caro leitor, nem só de vinho vive o blog. Desta vez vou falar um pouco de cervejas, apesar de ter quase nenhum conhecimento sobre o assunto (a não ser meu próprio gosto). E não poderia falar sobre o assunto sem uma visita a um lugar que tem uma baita carta de cervejas provenientes de diversos locais ao redor do mundo como o FrangÓ. E foi lá que encontramos (eu e minha noiva) um casal de amigos para uma tarde de comes, bebes e muito papo.

O FrangÓ está localizado na Freguesia do Ó, um bairro da zona norte(?) de Sampa e tem cara de botecão mesmo, mas esconde maravilhas por trás deste ar. O bar nasceu originalmente como uma rotisserie, em meados dos anos 80 e só mais tarde se tornaria então o bar que é hoje. A partir daí os pratos chefes da casa como o frango a passarinho e as deliciosas coxinhas regadas a muita cerveja foram espalhando sua fama por toda São Paulo e hoje em dia, dependendo do horário que você chega por lá, é quase impossível conseguir uma mesa sem muita espera. Dotado de três andares se não me falha a memória, as mesinhas e cadeiras de madeira deixam um ar nostálgico e criam um ambiente mais do que propício para apreciar os petiscos e as cervejas disponíveis no local.


Olhar para toda aquela carta de cervejas é meio estranho pois sem o conhecimento necessário, pode-se tornar um exercício penoso e com resultados não tão agradáveis. Existem alguns atalhos como o país de origem e o tipo de cerveja, o que nem sempre é suficiente. Mas eu coloquei em minha cabeça que iria provar cervejas sem qualquer preconceito e primeiramente gostaria de focar nas belgas, fruto de um desejo antigo meu. Percebi que havia uma página (ou duas) dedicada a algumas promoções e como bom brasileiro, correr risco gastando pouco é uma opção mais segura, certo? Pois bem, ali encontrei meu primeiro alvo: a belga Silly Saison. Esta cerveja é produzida desde os anos 40 pela cervejaria Brasserie de Silly em uma fazenda no interior da Bélgica. Tem uma coloração tendendo ao âmbar  não possui muita espuma, tem aromas frutados e 5% de álcool. Na boca possui uma doçura muito interessante e muito frescor, fazendo com que você sempre queira o próximo gole. É vendida em garrafas de 750 ml. Foi um tiro certeiro! Não satisfeito, repeti a dose juntamente com minha noiva.


Depois de 1,5 litros da cerveja anterior (divididos em duas pessoas, vale ressaltar) resolvi que gostaria de fechar a tarde com alguma cerveja de um país exótico. Mais uma vez recorri a página de promoções e tive uma visão do meu próximo alvo: uma cerveja escura proveniente da Lituânia, a Utenos Dark. Produzida pela cervejaria Svyturys, esta cerveja apresenta uma coloração tendendo ao marrom, com aromas mais puxados pra torrefação e café (torrado, obviamente) e tem 4,2% de álcool. Apesar de ser um pouco mais forte no paladar, trás lembranças de caramelo e notas de torrefação. Foi também um ótima escolha!

Confesso que estava apreensivo mas que depois de ter degustado cervejas tão diferentes em estilo das que estou acostumado a beber e ter gostado bastante, pretendo voltar lá outras vezes para conhecer as outras opções. Além disso as coxinhas e o frango a passarinho são excelentes, sequinhos e muito saborosos.  Eu recomendo!

Até o próximo!

Ps.: Não poderia deixar também de agradecer também as companhias da tarde, que fizeram o tempo passar ainda mais rápido e de uma maneira muito mais prazerosa!

4 comentários:

  1. Eu nem ligo para cervejas, mas sou fã do Frangó! O sanduíche "Larica" é delicioso, tem que experimentar!
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evelyn

      Obrigada pela visita e pelos comentários. Com certeza voltarei outras vezes e o lanche estará na lista. Eu sempre gostei de cerveja, mas estas especiais e importadas tem me chamado atenção nos últimos tempos.

      Beijo

      Excluir
  2. Sveikata (Saúde) em Lituano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! E o mesmo a você e todos leitores do Balaio!

      Excluir