segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

120 Tres Medallas Cabernet Sauvignon 2011

A semana que se passou foi bem puxada e foi um grande alívio em saber que havia chegado a sexta feira. E nada melhor do que chegar em casa, encontrar as pessoas que você gosta e é claro abrir um bom vinho. E é este o mote que gerou a inspiração para o post de hoje. E o vinho escolhido foi o 120 Tres Medallas  Cabernet Sauvignon 2011, este também um presente mais do que especial de minha sogra no seu retorno de sua recente viagem ao Chile. 


Falar sobre a Santa Rita seria chover no molhado, afinal esta gigante do vinho chileno é mundialmente conhecida pela qualidade de seus vinhos até nas linhas mais inferiores. E sobre a motivação por trás do nome do vinho, já falei um pouco em um post anterior (relembrem aqui). Deixarei então de lado estas partes mais maçantes do post e partirei direto para o finalmente. O vinho é feito com uvas Cabernet Sauvignon do Vale Central, do Chile. Cerca de 10% do vinho matura por 8 meses em barricas. Vamos as impressões.

Na taça uma bonita cor violácea de grande intensidade, certo brilho e quase nenhuma transparência. Lágrimas finas, rápidas e levemente coloridas completam o aspecto visual.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos e silvestres, toques de baunilha, especiarias e lembrança de grafite e madeira ao fundo.

Na boca o vinho tinha corpo médio, boa acidez e taninos suaves e redondos. Retrogosto com muitas fruta e especiarias num final de média duração.

Um bom vinho, honesto no que se propõe e que facilmente entra na lista dos bons vinhos para o dia a dia. Eu agradeço minha sogra pelo presente e recomendo que provem o vinho.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário