segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Galodoro Branco 2015: Vinho branco português para a #CBE

Com um pouco de atraso, o Balaio do Victor chega com a sua postagem referente ao tema deste mês para a CBE - Confraria Brasileira de Enoblogs. Desta vez, o tema foi proposto pelo Felipe Silva do blog Bebado Vinho, e era: "Como no fim do ano o pessoal gosta de saborear um bacalhau (eu me incluo), e como geralmente a noite de natal é uma noite quente, que tal um vinho branco português para acompanhar? De preferência feito com a uva Arinto (varietal ou com ela na composição). Mas caso não encontre, qualquer branco português está valendo". Como não conseguimos um varietal feito exclusivamente com a uva, fomos de Galodoro Branco 2015, que possui a Arinto em sua composição. 


O vinho é produzido pela Quinta do Conde, uma empresa familiar situada em Alenquer, na região de Lisboa. A família Santos Lima, a quem estas vinhas pertencem há várias gerações, dedica-se desde o final do século XIX à produção e exportação de vinho. Em 2005, esta sociedade deu início ao engarrafamento e à comercialização dos seus primeiros vinhos. Desde então, a “Quinta do Conde” tem vindo a aumentar a sua gama de marcas, contando, atualmente, com mais de 20 referências no seu portfólio.

Falando especificamente sobre o Galodoro Branco 2015, finalmente, podemos acrescentar que é um vinho feito a partir de um corte das uvas Arinto, Fernão Pires, Moscatel e Sauvignon Blanc sem qualquer passagem por madeira. Vamos ver o que este blend de uvas autóctones portuguesas e internacionais pode nos mostrar?

Na taça o vinho apresentou coloração amarelo palha bem clarinha com reflexos esverdeados, bom brilho e ótima limpidez. Lágrimas finas, rápidas e incolores também se faziam presentes.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos tropicais e cítricos, flores e algo de mel.

Na boca o vinho tinha corpo leve para médio com uma acidez crocante. O retrogosto confirma o olfato e o final era longo.

O vinho foi usado para harmonizar com culinária japonesa mas, dentro do proposto pelo tema do mês, acho que iria bem com pratos a base de bacalhau também. Eu recomendo a prova. É um excelente custo benefício sem dúvida: foi pago 34 reais na rede Pão de Açúcar.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário