terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Beni di Batasiolo Barbaresco 2010

O vinho é produzido pela gigante Beni di Batasiolo, que possui vinhedos em todas regiões localizadas dentro da premiada área vitícola de Barolo: Batasiolo, Morino, Cerequio e Brunate em La Morra; Boscareto e a histórica Briccolina em Serralunga d'Alba; Bricco di Vergne e Zonchetta em Barolo; Tantesi e Bussia Bofani em Monforte d'Alba. Decidindo dar um novo nome à propriedade, os irmãos Dogliani se inspiraram na vinha onde estão localizadas as sedes da propriedade. Foi assim que a nova vinícola, situada no meio dos contornos suaves da vinha de Batasiolo, passou a chamar-se "Beni di Batasiolo". No antigo dialeto local a palavra "beni" significa uma propriedade, e é essa idéia do vínculo indissolúvel existente entre o agricultor e a sua vinha, que é encapsulado no nome "Beni di Batasiolo". Produz todos os vinhos mais famosos cultivados nesta região, incluindo Barolo, Barbaresco, Barbera d'Alba Sovrana e Dolcetto d'Alba Bricco di Vergne, bem como grandes brancos como Moscato d'Asti Bosc dla Rei, Langhe Chardonnay Morino e Gavi del Comune di Gavi mas, sempre lembrando que o Barolo é o símbolo máximo da vinícola.


Sobre o Beni di Batasiolo Barbaresco 2010, podemos ainda acrescentar que é um vinho que é feito a partir de uvas Nebbiolo e é envelhecido em barris de carvalho eslavo e francês durante um mínimo de doze meses e, posteriormente, por mais doze meses em tanques de aço inoxidável. Após este período o vinho é engarrafado, onde continuará seu refinamento até a liberação ao mercado. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi com reflexos granada, começando nas bordas e indo em direção ao corpo do vinho com bom brilho e limpidez. Lágrimas finas, espaçadas e sem cor também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos secos como ameixas e uvas passas, toques de flores, chocolate amargo, tostado e algo de amendoado.

Na boca o vinho apresentou corpo de médio para encorpado, boa acidez e taninos redondos. O retrogosto confirma o olfato e o final era de longa duração.

Um belo vinho italiano e um ótimo companheiro de comida (como a maioria dos vinhos italianos o são). Foi comprado no Pão de Açúcar em uma daquelas promoções de últimos itens (embora não lembre o valor) e achei uma ótima compra. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário