segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Rosso Toscano Castel Di Pugna 2014

O Castel di Pugna é uma propriedade do Conde Luigi Alberto Fumi Cambi Gado, localizada a apenas três quilômetros de distância do antigo centro da cidade de Siena. As origens da cidade são muito antigas. A mesma foi mencionada pela primeira vez em 1189 pelo Papa Clemente III em uma bula papal, destinado a Bono, bispo de Siena, e conferiu-lhe a propriedade do Castelo di Pugna, que tinha sido queimado e quase inteiramente destruído pelos florentinos durante a sangrenta batalha De Monteaperti. O castelo deve, portanto, o seu nome à posição estratégica do local, que domina o Vale de Arbia, uma zona fronteiriça onde vários confrontos entre os Senese, Florentinos e Aretinos ocorreram ao longo dos séculos. 'Pugna' é a palavra latina para 'batalha'. Desde o século XII, o castelo foi palco de confrontos. O escudo de madeira antigo que carrega uma torre queimada cinzelada, que se transformou nas insígnias da família Fumi Cambi Gado, remonta ao mesmo período de tempo. Esta insígnia pode agora ser encontrada no rótulo do vinho Super Toscano Castelpugna. O fundador, o conde Carlo Alberto Fumi Cambi Gado, excelente vinicultor e enólogo pertencente a uma das famílias nobres de Orvieto, mudou-se para a propriedade em Siena e, com paixão incomum - que mais tarde transmitiu a seu filho Luigi Alberto - de cada vindima, obter um vinho de prestígio.


Sobre o Rosso Toscano Castel Di Pugna 2014, podemos ainda acrescentar que é um vinho feito 100% com uvas Sangiovese com 12 meses de passagem por barricas de carvalho e mais 6 meses em garrafa antes de ser liberado ao mercado. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea de média para grande intensidade com bom brilho e boa limpidez. Lágrimas finas, rápidas e ligeiramente coloridas também se faziam notar. 

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos, especiarias, florais e toques de madeira.

Na boca o vinho tinha corpo médio, ótima acidez e taninos redondos. O retrogosto confirma o olfato e o final era longo e muito saboroso.

Um ótimo vinho italiano, trazido pela importadora mineira Casa Rio Verde, que também possui um clube de vinhos bem interessante que estou conhecendo e recomendo. Para ter mais informações sobre o vinho acessem: VinhoSite e VinhoClube.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário