quarta-feira, 3 de maio de 2017

Santa Rita Medalla Real Cabernet Sauvignon 2012

A Viña Santa Rita, produtora do vinho de hoje, foi fundada em 1880 por Domingo Fernandez, na mesma região onde hoje está a vinícola principal, em Alto Jauhel, no Vale do Maipo. No ano de 1980, o grupo Claro tornou-se o principal investidor e, pouco tempo depois, o único acionista da empresa. As décadas seguintes a esse acontecimento foram cruciais para o crescimento e expansão da empresa, que adquiriu as vinícolas chilenas Carmen e Terra Andina e Doña Paula na Argentina. Atualmente, o grupo Santa Rita possui um total de 5.000 hectares de vinhedos e produzem 24 milhões de garrafas por ano. A vinícola principal possui 1.000 hectares de terras nos principais e mais importantes vales do Chile: Maipo, Rapel, Lontué, Casablanca e Apalta. A equipe de enólogos é composta por oito pessoas lideradas por Cecília Torres e Andrés Ilbaca, que juntos são responsáveis pela produção de 19 milhões de garrafas. A vinícola é uma das maiores e mais importantes vinícolas do Chile com as estruturas de vinificação localizadas em Buin, Los Lirios, Palmilla e Lontué. A empresa tem a visão de ser referência mundial para vinhos premium e a missão de proporcionar às pessoas momentos agradáveis, através da busca pela excelência e comprometimento com a sustentabilidade. A Santa Rita foi a pioneira em obter em todos os seus vinhedos o certificado de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente pela National Sustainability Code of Chilean Winemaking Industry.


Já sobre o Santa Rita Medalla Real Cabernet Sauvignon 2012, podemos ainda acrescentar que é um vinho feito 100% com uvas Cabernet Sauvignon a partir de uvas de vinhedos do Alto Jahuel , no Vale do Maipo, Chile e uma parte do vinho é imediatamente transferida para barris de carvalho de 1°, 2° e 3° uso, para completar a fermentação malolatica enquanto o restante ocorre nos tanques de aço inox. O blend final ocorre 14 meses após o término da fermentação. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou cor violácea de grande intensidade, bom brilho e limpidez. Lágrimas mais grossas, lentas e coloridas também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos maduros, chocolate, especiarias, mentol, tabaco e algo de tostado.

Na taça o vinho se mostrou encorpado, de boa acidez e taninos macios. O retrogosto confirma o olfato e o final era de longa duração.

Um belíssimo vinho chileno que degustamos aqui no Balaio, best buy e super conhecido no nosso mercado. É trazido ao Brasil pela WineBrands. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário