quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Estrelas do Brasil Nature 2007

Com o perdão antecipado pelo infame trocadilho que vem a seguir, hoje é dia de falar de uma das estrelas de um churrasco que fiz aqui em casa para a família, que foi o espumante Estrelas do Brasil Nature 2007. Passado o vexame, vamos ao que interessa que é saber um pouco mais da vinícola e do espumante em si. Você me acompanham?


A Vinícola Estrelas do Brasil foi fundada em 2005 na Região da Serra Gaúcha, em Bento Gonçalves-RS, entre dois amigos enólogos, um brasileiro e outro uruguaio, tendo como objetivo principal de atuação a elaboração e comercialização de vinhos espumantes finos de qualidade. O nome Estrelas do Brasil é uma homenagem especial ao descobridor Dom Pérignon que no ano de 1670 na região de Champagne, França, após desvendar esta magnífica bebida saiu gritando "Estou Provando Estrelas". Além do emprego de novas tecnologias, como o uso de leveduras encapsuladas que fazem com que o processo de remuage não se faça necessário na produção de seus vinhos espumantes ou mesmo a produção de um belo Prosseco através de um método de única fermentação ao melhor estilo Asti, prezam pelo meio ambiente e saúde de seus consumidores. Conta com quase que único meio de vendas seu website na internet. Os sócio fundadores possuem larga experiência em vitivinicultura. Participam diretamente em todas as etapas de produção, desde o vinhedo até a comercialização. Primando sempre pela preservação do meio ambiente e a saúde do consumidor.

Já sobre o Estrelas do Brasil Nature 2007 podemos ainda acrescentar que é um vinho espumante oriundo de um blend de vinhos base das variedades Chardonnay, Pinot Noir, Riesling Itálico ISV1 e Viognier, elaborado pelo método clássico champenoise, ficando em contato com as leveduras durante 60 meses ou seja, 5 anos. Vamos as impressões?

Na taça o vinho espumante apresentou coloração amarelo palha com reflexos dourados, bom brilho e com formação intensa e muito duradoura de pequeninas borbulhas, a chamada perlage.

No olfato o vinho espumante começa a revelar toda sua complexidade, passeando por aromas de frutos cítricos e tropicais, mel, amêndoas, panificação, toques especiados e de ervas.

Na boca o vinho espumante se mostrou cremoso e muito fresco. Era possível ainda sentir as borbulhas enquanto o espumante descia lentamente pela parede da taça em direção a minha boca. O retrogosto confirma o olfato e o final era de longa duração.

Mais um ótimo vinho espumante, um belo exemplar nacional e que tende a agradar paladares mais experimentados por toda sua complexidade. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário