sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Vinhos Italianos: região de Abruzzo e o sul do país

A região mencionada encontra-se no centro da Itália é formada por paisagens mais selvagens e cidades singelas

Por Marcia Gombos para o IG Gourmet


Durante muito tempo, foi lembrada pelo alto rendimento de suas videiras, o que significa muita quantidade e pouca qualidade. A uva de destaque é a autóctone (uva típica da região) Montepulciano d’Abruzzo, que apresenta um estilo tânico e cor profundamente escura, intensa, produzindo vinhos honestos e de certa elegância.

Rumo ao sul, temos o LÁZIO com sua fama adquirida graças as brancos que por lá predominam. Malvasia e Trebbiano são as castas mais presentes neste local, com mais de 40 mil hectares plantados. Ainda assim, não é uma região de grande renome, sendo um tanto atrasada em se comparando com o processo de modernização de tantas outras.

O que vale ressaltar é que alguns produtores sérios vivem uma busca pela mudança deste cenário, já se vendo resultados positivos. Seus vinhos de maior badalação atualmente são o Frascati e o Est! Est!! Est!!!

No calcanhar da bota, chegamos à Púglia, que já enfrenta mudanças e segue novos conceitos de renovação, tomando consciência da necessidade de baixar o rendimento por planta a favor da qualidade. Sua expansão saltou aos olhos de investidores de peso no mundo do vinho, como é o caso da casa Antinori.


Aqui aparecem uvas pouco conhecidas do resto do mundo, como a Negroamaro, a Malvasia Nera, a Primitivo (que pode ser del Tarantino ou di Manduria) e a Otavianello. Entre as 22 DOCs a que conquistou maior sucesso foi o Salice Salentino.

Assim como em outros locais, essas regiões têm a vinha como parte de sua história, principalmente para o consumo próprio. Mas precisam olhar para o futuro, buscando aprimoramento e, acima de tudo, alta qualidade para garantir um lugar ao sol neste mercado global de apreciadores cada vez mais exigentes.

DICAS: San Calisto Valle Reale Montepulciano d’Abruzzo (Produtor: Valle Reali – Tinto / Abruzzo), Calanchi di Vaiano Chardonnay IGT (Produtor: D’Amico – Branco / Lazio), Sinfarosa Primitivo del Tarantino IGT (Produtor: Accademia dei Racemi – Tinto / Puglia.

Nota do balaio: Não conheço muito nem da Itália nem de seus vinhos, mas depois de uma dica como essas, estou procurando um bom exemplar pra degustar e aumentar meu conhecimento sobre, alguém tem mais sugestões? Mandem suas dicas pela caixa de comentários do balaio e saúde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário