terça-feira, 11 de maio de 2010

Convocação e proximidade da Copa...

Hoje foi dia de divulgação de praticamente todas as seleções de futebol das nações que irão disputar a Copa da África. E com a seleção brasileira não poderia ser diferente. Vou tentar não voltar ao assunto comum e dizer quem são e se existem opções melhores ou piores, por aqui ou lá fora, pois todos já estão fazendo este exercício. Na verdade nem sei ao certo o que falar sobre isso, afinal das contas, essa vai ser uma copa feia se depender do que foi feito hoje. Vou apenas dividir minhas preocupações e observações com vocês.

Acompanho futebol de maneira minimamente decente desde a Copa de 1990 e, com toda certeza, esta seleção é comparável àquela que jogou a Copa na Itália. Seleção fraca, sem criatividade e cheia de marcadores sem o mínimo talento

Num primeiro momento nem discuto as opções para o gol e para a zaga, afinal os jogadores chamados mostraram segurança e maturidade suficientes para chegarem onde estão hoje. Só me preocupa as improvisações e a falta de confiança que a lateral esquerda nos proporciona.

Já do meio campo não se pode esperar muita coisa vinda do bando de volantes convocados. Eu propositadamente retiro desta "vala" comum os nomes de Ramirez, Kléberson e Júlio Baptista pois apesar da limitação de todos os três, estão em um patamar um pouco acima dos demais. Sabe aquele ditado que diz deste mato não sai coelho? Então, é mais ou menos este o sentimento com relação a este meio campo. Outro fator que me preocupa também é a dependência de um único jogador, no caso Kaká, para canalisar toda a criação da equipe. Notadamente o jogador está em má fase física e técnica e uma possível contusão no meio da competição não poderia ser descartada. Era então necessário que ao menos tivessemos um jogador que possa substitui-lo em caso de necessidade.

Quanto ao ataque, tiro o chapéu para a ousadia de Dunga ao ter cortado Adriano e ter colocado em seu lugar Grafite. Eu vinha dizendo que este nome era muito bom e que vem jogando muito bem na Alemanha, tendo inclusive se tornado ídolo pelas terras bávaras. Enfim, concordamos em alguma coisa.

Nos resta agora torcer, pois a competição será dura e feia. Será que teremos um repeteco de 1994? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário