segunda-feira, 12 de julho de 2010

E o mundo do futebol é vermelho e amarelo..

Para aqueles que assim como eu sempre duvidaram que a seleção espanhola chegaria a uma final de Copa do Mundo, e principalmente que venceria a final, o dia de ontem serviu de lição. Verdade seja dita que desde que a final da copa fora formatada entre Espanha e Holanda, torci para que eu queimasse minha língua e que a Espanha se sagrasse campeã. E para felicidade geral dos espanhóis e simpatizantes, a fúria finalmente se mostrou fúria e faturou o caneco.

Veja, não é por ser brasileiro que eu queria algum tipo de vingança sobre a Holanda, afinal de contas perdemos por nossos próprios erros e isso é indiscutível. O problema é que além de um futebol pobre e truculento, a Holanda não mostrou o futebol que costumava encantar como em outros tempos e pelo menos a Espanha não fugiu a suas origens jogando um futebol de toque e posse de bola, ainda que pouco incisivo quando precisava vencer seus adversários. Mas no final o futebol mais próximo do que chamamos de jogo bonito da Espanha suplantou ao futebol força (as vezes até exagerada) do time holandês.

O mais importante é fazer com que esta final e este resultado sirvam de exemplo para o planejamento e trabalho a serem desenvolvidos daqui em diante para a nossa seleção visando a Copa de 2014 que ao que tudo indica será mesmo no nosso país (sim, ainda sou meio cético e só vou crer quando os finalmente estiverem acontecendo por aqui). Que a seleção seja formada com jogadores talentosos e que tenham vontade de vencer mas que não extrapolem esta vontade para a truculência e violência, aos ataques a imprenssa e outras "virtudes" mostradas pela seleção do anão zangado, ops, Dunga. Que se pare com esta estória de que seleção é comprometimento, é família e outras falácias alardeadas por aqueles que estavam envolvidos nesta seleção e que não só de comprometimento se faz uma seleção campeã.

Parabéns Espanha, Campeã Mundial de 2010. E que venha 2014!

Nenhum comentário:

Postar um comentário