segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Seria cegueira política coletiva?

A pouco menos de uma semana das eleições que irão ocorrer aqui no Brasil, dia após dia, somos inundados com novas pesquisas para as disputas em questão. A pergunta que fica, ao menos pra mim, é como que a candidata petista mesmo envolta em diversos escandalos consegue se manter a frente da disputa de forma tão fácil? E mais (acabei formulando duas perguntas) por que Lula faz de sua vida nos últimos meses a eleição de sua sucessora?

Eu nunca fui muito ligado em eleições nem a candidatos e partidos (tá, eu sei que isto é um erro) mas desta vez é diferente. Tenho tentado me inteirar um pouco do que vem acontecendo no último ano de governo do então presidente e o que tenho visto é que de uma forma ampla e deliberada (por que não institucionlaizada) o partido que se julga ser dos trabalhadores e que sempre bateu no peito com relação a ética e demais "boas práticas" da política tem se enveredado num mar de falcatruas, vendas de dados e influência política, mensalões, escândalos, loetamento e aparelhamento do estado, aumento abusivo e excessivo dos gastos públicos, e dai afora. Nunca estes acontecimentos foram tão escancarados como hoje em dia. E mesmo assim a candidata do partido se mantém a frente.

Por outro lado é de assombrar o esforço que o atual presidente tem feito para defender sua "pupila", fazendo e acontecendo as vezes até mais do que a própria no que se diz respeito a aparições públicas, discursos, etc. É evidente que a atual candidata do PT é fraca e não consegue discursar de forma tão ampla e sincera como o atual presidente, mas nem por isso justificaria. Mesmo assistindo aos debates e vendo que a candidata treme, gagueja e lhe faltam palavras, não existiriam justificativas.Fica evidente que a maioria das pessoas que votam na candidata pensando estar votando mesmo é em Lula.

É notório também que a população de baixa renda é altamente influenciável no que se diz respeito a boatos e pesquisas. Basta lembrar da rejeição que o partido da oposição enfrenta por boataria referente a suposta onda de privatizações caso chegasse a ser eleito. Outros boatos referentes ainda a perda de benefícios adquiridos nestes anos de governo Lula também ajudam a piorar a situação da oposição. Por último mas não menos agravante, quando as pessoas de baixa renda veem na televisão que pesquisa tende e muito para um dos lados da balança, tendem a abidicar de lutar caso entendam que o outro lado seria a melhor escolha. Ossos do comodismo.

Se vocês notarem coloquei alguns motivos pelos quais tento explicar estas pesquisas mas a verdade é que mesmo assim ainda não me sinto completamente convencido de que estas pesquisas são reais e demonstrar ao pé da letra o que pensa o eleitor brasileiro em geral. Só torço mesmo é para que as pesquisas estejam erradas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário