quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Homenagem ao meu irmão: Luiz Fernando diretor premiado!


Este post vai ser uma homenagem a meu irmão Luiz Fernando. Talvez eu nunca tenha dito pra ele nada do que eu venha a escrever aqui. Pode ser por falta de oportunidade, por timidez ou seja por que raios, mas acho que escrevendo ficaria melhor. Deve ser por que eu não sou muito bom com palavras ou então por que eu seja insensível mesmo.  A questão é que meu irmão recebeu a dois/três dias um prêmio que para muitos pode não parecer muita coisa mas que para nós como família e para ele como profissional é muito importante. Ele recebeu o prêmio de Melhor Curta Metragem no 5º Festival de Curtas de Atibaia com seu trabalho de conclusão de curso, o curta “O Triste Fim do Pequeno Menino Ostra”, feito para filnalizar a pós graduação em cinema e fotografia da Universidade Anhembi Morumbi.



Voltemos um pouco no tempo e tentarei explicar resumidamente como ele chegou até o prêmio. Desde pequeno meu irmão sempre foi muito ligado em desenhos animados e leitura de quadrinhos e livros. Este interesse só fez com que sua curiosidade/imaginação fosse se desenvolvendo ao ponto de que quando o momento de escolha para sua profissão chegasse a escolha lhe parecesse óbvia. Foi quando ele decidiu seguir a vontade e cursar a faculdade Publicidade e Propaganda com enfase em criação. Durante este período trabalhou em uma pequena empresa de ar condicionado cuidando com muito esmero da área de marketing da mesma mas somente isto não lhe preenchia. Começou então a buscar cursos paralelos sobre cinema, roteiro,  quadrinhos e afins. Participou então de concursos de roteiros para curta metragens em alguns sites especializados tendo vencido um determinado concurso em uma oportunidade e ficado na segunda colocação em outra com um talento muito grande. Sua perseverança em trabalhar em sua área de formação fez com que após sua formatura passasse a trabalhar junto de amigos da faculdade em uma pequena agência de publicidade na cidade de Atibaia, no interior de SP. Neste ínterim conseguiu alguns bons contratos junto da agência e me parece que abriu um pouco mais o mercado para a mesma. Paralelamente a isso veio a escolha por um curso de especialização/pós graduação sobre cinema e fotografia na Universidade Anhembi-Morumbi, tema que sempre foi sua predileção,  onde nasceu o curta metragem que foi o vencedor do concurso alvo deste post.

Acompanhei um pouco sobre o desenvolvimento deste curta metragem e pude perceber o quanto meu irmão penou para que isso saisse do papel e que tomasse a forma que tem hoje. Batalhou por um espaço para filmagem em Atibaia, conseguiu e negociou o empréstimo/aluguel de equipamentos, figurinos, utensílios, etc. e mais, conseguiu que um talentoso amigo fosse o ator principal do curta (infelizmente não me lembro o nome e peço desculpas ao ator, mas quando alguém me lembrar desta informação eu edito o post). Não esqueçamos é claro que suas colegas de grupo também foram de grande ajuda, afinal ambas participaram também do desenvolvimento e filmagem do curta.  E com todo esforço emplacado o resultado ficou muito profissional e digno de filmes com orçamentos e incentivos muito maiores.

Sobre o 5º Festival de Curtas de Atibaia, fiquemos com uma breve descrição retirada do site www.atibaia.com.br : “Começa nesta sexta-feira, 22 de outubro, a quinta edição do Curta Atibaia, festival que tem por objetivo estimular o desenvolvimento e a produção audiovisual municipal e regional, além de promover intercâmbio cultural. As exibições são gratuitas e acontecem no Centro de Convenções Victor Brecheret. O Curta Atibaia é o único festival do segmento na região. Serão distribuídos R$ 13 mil em prêmios. O curta vencedor, além da premiação em dinheiro, conquista uma vaga no Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual, uma das principais mostras competitivas do segmento no Brasil e que reúne os melhores curtas-metragens produzidos no País”. 

Ao final do Festival, dentre os mais de trinta participantes, o juri confirmou que o curta do Luiz se sagrara vencedor do evento. Esta escolha só viria a coroar seu comprometimento e vontde de fazer o melhor com o video criado como um trabalho de graduação que se transformara em um curta muito bom. Com muita humildade e até supresa, meu irmão subiu ao palco para agradecer e dizer o quanto estava satisfeito com o resultado obtido, como via em Atibaia e no evento uma porta de entrada para um mercado tão complicado como o do cinema nacional e que a chance de participar agora dum evento internacional seria muito benéfica ao seu trabalho.

Gostaria de deixar ao final um singelo parabéns, esta homenagem em forma de post e dizer pra ele que mesmo estando um pouco afastado, de não ter estado junto a ele no evento que nós (eu, meu pai, minha mãe) sempre acreditamos no seu talento, no seu trabalho, que sempre estaremos na torcida por seu sucesso e que, mesmo no caso de um fracasso estaremos de braços abertos para levantá-lo a ajuda-lo a seguir em frente. Conte sempre conosco e continue com seu trabalho e perseverança que você vai longe.

Grande abraço do teu irmão e de tua família!

Um comentário:

  1. Não tenho nem palavras para agradecer o texto dedicado. Apenas saiba, você, e saibam todos em nossa família, que sem vocês nada disso teria sido possível. Afinal, foi dentro do conforto de um lar maravilhoso com todo o apoio do mundo é que pude trilhar meu caminho.

    E, claro, sem grandes talentos ao meu lado, não só da Josiane e da Janaína, co-realizadoras do curta, mas também do Guilherme, fotógrafo, do Alexandre, editor, o pessoal da trilha... o incrível e pró-ativo ator, Evandro Eric... enfim, todos os envolvidos, certamente este curta não teria o resultado que teve.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir