quinta-feira, 2 de março de 2017

Arco do Esporão Tinto 2014: Do Alentejo para a #CBE

Depois de um mês tumultuado e sem conseguir postar para a #CBE - Confraria Brasileira de Enoblogs, eis que o Balaio do Victor volta com tudo com o vinho do mês. E o tema proposto desta vez foi feito pelo nosso confrade Ewertom Cordeiro (Blog Vinhos de Minha Vida): "Como admirador dos vinhos portugueses e preferir os tintos sugiro um tinto alentejano com 3 ou mais castas". E como por aqui missão dada é missão cumprida, chegamos com o Arco do Esporão Tinto 2014.


A pouco mais de 170 km a sudeste de Lisboa, junto à histórica cidade de Reguengos de Monsaraz, deparamo-nos com uma típica paisagem do Baixo Alentejo. É lá, por entre suaves planícies e vales pouco profundos escavados por ribeiras intermitentes, campos de cereais, vinhas e olivais que encontramos a Herdade do Esporão (produtora do vinho de hoje). Situada então no coração do Alentejo e integrada na Rota dos Vinhos da região, a Herdade do Esporão apresenta condições únicas para a agricultura e para o Enoturismo. Com cerca de 700ha de vinhas,olivais e outras culturas potenciadas pelo Modo de Produção Biológico e Produção Integrada. Neste território estão plantadas cerca de 40 castas, 4 variedades de azeitona, pomares e hortas.

Sobre o Arco do Esporão Tinto 2014, podemos ainda acrescentar que é um vinho feito a partir das castas Aragonez, Syrah e Touriga Nacional com uma breve passagem por barricas de carvalho americano. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea de grande intensidade com bom brilho e limpidez. Lágrimas finas, rápidas e com certa coloração também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutas vermelhas, flores, chocolate, especiarias e tostado.

Na boca o vinho apresentou corpo médio, excelente acidez e taninos macios. Álcool um pouco proeminente de início mas que arrefece durante a degustação. O retrogosto confirma o olfato e o final era de média duração.

Um bom vinho para o dia a dia, um bom custo benefício e que pode ser encontrado na rede Pão de Açúcar por cerca de R$ 50,00 e que a meu ver, vale o investimento. Mais um vinho degustado para #CBE - Confraria Brasileira de Enoblogs. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

2 comentários:

  1. Gostei desse português.. um vinho marcante..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto muito dos portugueses pois normalmente trazem prazer a um custo bem menor que outros de mesmo nível de qualidade.

      Excluir