terça-feira, 18 de agosto de 2009

Contraste entre pressão e euforia marca playoffs da Liga dos Campeões

Do UOL Esporte

Em São Paulo

A temporada mal começou, mas algumas grandes forças europeias correm risco de torná-la bem mais árdua. Arsenal, Sporting e Lyon entram em campo a partir desta terça-feira, às 15h45, pelos playoffs da Liga dos Campeões. Uma eliminação precoce do torneio, antes mesmo da rentável fase de grupos, certamente deixará o ambiente tenso nestas equipes.

Enquanto para algumas delas os playoffs da Liga dos Campeões significam o último degrau para o Olimpo, para outras pode ser a porta de entrada de uma inesperada crise, com o consequente aumento da pressão por bons resultados. Nesta etapa da competição, quando entram times dos maiores centros da Europa, um confronto entre equipes de destaque já chama a atenção.

Sporting (vice-campeão português) e Fiorentina (quarta colocada no último Italiano) decidem qual delas continuará viva no torneio continental. As duas equipes disputaram a fase de grupos da última Liga dos Campeões - o Sporting chegou até as oitavas-de-final.

Os Leões, que pouco investiram para a temporada, planejam quebrar a hegemonia nacional do Porto. Um fracasso precoce na Liga dos Campeões comprometeria os planos do time. Já a Fiorentina tem o desejo de se firmar entre os principais clubes da Itália e a vaga na fase de grupos a fortaleceria neste intuito.

Em um 'duelo britânico', Arsenal e Celtic, participantes frequentes da Liga, medem forças. Os Gunners, semifinalistas da última edição, tentam confirmar a hegemonia dos clubes ingleses na competição. Com participação discreta no último Campeonato Inglês, o time quer mostrar sua capacidade para concorrer de igual para igual com Manchester United, Liverpool e Chelsea.

Embora tenha pela frente um adversário em teoria mais simples, o Lyon carrega em suas costas uma grande pressão. Após vir de uma série de sete títulos franceses, o clube terminou em um frustrante terceiro lugar na última Ligue 1. O clube investiu pesado na contratação de reforços, como Gomis, Lisandro López, Aly Cissokho e Michel Bastos para reverter este período de baixa. Além disso, o OL nunca escondeu seu sonho de, enfim, fazer o futebol francês brilhar no cenário europeu.


Atlético de Madri e Stuttgart enfrentam adversários de qualidades distintas, mas os dois clubes têm a mesma missão: manter a tradição de Espanha e Alemanha na Liga dos Campeões. O clube da capital espanhola pega o Panathinaikos, em um duelo que promete equilíbrio. Já a equipe alemã encara um adversário que não desperta grandes temores: o Timisoara, da Romênia.

Se os grandes temem uma eliminação prematura e os prejuízos (tanto em nível esportivo como financeiro), as pequenas forças fazem dos playoffs da Liga dos Campeões sua grande oportunidade. De acordo com o sorteio realizado pela Uefa, alguns times de pouca expressão terão lugar garantido na próxima etapa da competição.

O Levski Sófia, único clube búlgaro a ter disputado a fase de grupos da Liga, tenta avançar mais uma vez. Pela frente, o time terá o Debrecen, em busca da ressureição do futebol húngaro. Se o país formou uma das seleções mais conhecidas do mundo, na década de 50, os anos seguintes acompanharam a decadência e a transformação, tanto dos clubes como da equipe nacional, em coadjuvantes de pouca importância.

O Ventspils sonha em se tornar o primeiro clube letão a chegar na fase de grupos da Liga. Para isso, precisa superar o Zürich. Já o Sheriff tenta fazer o mesmo para sua nação, mas o clube moldavo terá dificuldades contra o Olympiacos. Para provar não ser forte apenas na Áustria, o Red Bull Salzburg busca sua confirmação diante do Maccabi Tel Aviv, de Israel.

O APOEL, do Chipre, espelha-se no surpreendente desempenho do Anorthosis Famagusta em 2008/09, quando incomodou Internazionale e Panathinaikos. A equipe cipriota encara o Kobenhavn, da Dinamarca, que já sentiu o gostinho de fazer parte das chaves da competição.

A definição dos dez últimos classificados para a próxima etapa a Liga dos Campeões se tornou um bom aperitivo para o torneio. O contraste entre a euforia dos pequenos e a forte cobrança nos grandes marca este último passo antes da fase de grupos da principal competição interclubes da Europa.

Nota do balaio: E ai, você vai torcer pra qual equipe este ano? Eu ainda aposto que fica entre algum time inglês (Manchester United e City, Chelsea ou Arsenal) ou espanhol (Real Madrid ou Barcelona). É ficarmos ligados para a formação dos grupos da Champions League. E que venha a nova temporada do futebol Europeu!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário