segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Volta da censura e da ditadura?


Sei que eu havia dito que este espaço iria se destinar a entretenimento, futebol, música e afins porém como eu coloquei a ressalva de que assuntos quaisquer poderiam esporadicamente aparecer por aqui, caso os mesmos dessem "na minha telha", resolvi que hoje seria uma destas oportunidades.

É com certa indignação que li e ouvi nos últimos dois/três dias que um desembargador federal se julgou no direito de proibir (censura?!) o grupo do jornal "O Estado de São Paulo" de publicar quaisquer reportagens que remetam as investigações do caso envolvendo o filho do senador Sarney (Fernando) pela polícia federal. É claro que a ação foi movida pelo filho do dito cujo com a desculpa de que estava lutando por seu direito como cidadão e que, segundo nota, Sarney pai nada teria a ver com tal atitude. O filho de Sarney está sendo investigado numa operação da polícia federal que diz respeito a desvio de verbas na campanha de Roseana Sarney no Maranhão, por apadrinhamento de cargos no senado pelo senil senador e também as atividades empresariais de Fernando .

Num país onde o demagogo do presidente ignorante (leia-se Lula) prega aos quatro ventos a democracia e nos chama de ignorantes e imbecis por discordarmos do programa de compra de votos "Bolsa Família", a atitude de tal desembargador beira o cúmulo da incoerência, para não me utilizar de palavras de mais baixo calão. Neste caso específico onde fica a liberdade de imprensa? E a liberdade de expressão? Não seriam estes jargões utilizados por quem lutou contra a ditadura e se diz partidário do comunismo e do esquerdismo político? A que pontos chegaremos com atitudes tacanhas como estas???

Outrora oposicionista, o atual governo criticou e lutou contra males muito menores em outros governos mas, ao longo destes mais de 8 anos de governo Lula, o que temos visto senão montes de escândalos relegados a segundo plano, um presidente que quando se pronuncia hora diz não saber que estava acontecendo e hora lava as mãos dizendo que não fora ele quem elegeu o atual presidente do senado? Até quando os povo brasileiro irá se conformar com tais atitudes e aplaudir o presidente do povo? Por muito menos se reuniram nas ruas com as caras pintadas nas cores da bandeira nacional e exigiram a saída do então presidente Fernando Collor. Seria mesmo necessário a mobilização puramente interesseira de uma grande emissora de TV para que isto acontecesse? Enquanto isso ficamos a ver navios na república das bananas.

Seria cômico se não fosse trágico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário