segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Novo ídolo do esporte nacional

Prepare-se pois, caso ainda não tenha ouvido falar dele, creio que dentro deste novo cilclo olímpico seu nome se tornará muito falado no Brasil. Antes desprezado e sem apoio, César Cielo é agora a personalidade esportiva mais badalada dos últimos tempos no meio esportivo nacional. O motivo: o cara é simplesmente um fenônemo nas piscinas!

Desde sua participação nas olímpiadas de Pequim, onde eu assumo que pouco tinha ouvido falar dele, Cielo tem mostrado ao mundo como é ser um velocista na natação. Desde sua medalha de ouro olímpica na prova dos 50 m estilo livre, Cielo sempre entra como favorito nas provas em que disputa. E não foi diferente no mundial de esportes aquáticos disputado no último mês de julho em Roma, na Itália.

Natural de Santa Barbara do Oeste no interior paulista onde iniciou na natação aos 8 anos de idade, Cielo é radicado nos EUA onde treina e estuda (o que a meu ver é uma vergonha tendo em visto a falta de incentivo que o esporte tem no Brasil em comparação ao material humano que dispomos no país), Cielo vive e treina em Auburn no estado do Alabama e a pacata vida da cidade é só um incentivo a mais para seus treinos e sua busca inscessante por objetivos cada vez maiores.

De fã e adimirador de Gustavo Borges a atualmente melhor nadador brasileiro, Cielo por si só já é um exemplo a ser seguido por jovens e crianças que sonham um dia alcançarem seus objetivos. O Brasil de hoje é muito carente de ídolos e por isso o surgimento do nome de Cielo nos enche mais uma vez de esperança e nos mostra que só a força de vontade e o trabalho é que geram frutos e um futuro melhor, seja no campo que escolhermos. Torço para que esta lição seja aprendida por nós brasileiros e mais do que isso, que os dirigentes esportivos no país sejam menos gananciosos e mais humanos, gerando incentivos para que mais atletas nacionais ganhem destaque fora e levem o nome do país aos lugares mais altos dos pódios.

Força Cielo e parabéns, afinal, você mais do que niguém, merece!

Nenhum comentário:

Postar um comentário