terça-feira, 5 de janeiro de 2010

A aposta corinthiana

Estava ontem assistindo a alguns programas jornalísticos/esportivos e vendo como foi a apresentação do jogador Roberto Carlos no Corínthians quando me coloquei a refletir a cerca de todas as contratações que o time fizera e do elenco remanescente do ano anterior para a atual temporada. Nitidamente, vendo as entrevistas de R. Carlos e outros dirigentes/jogadores/torcedores, o maior objetivo do clube no ano de seu centenário é a conquista da inédita e tão sonhada Libertadores da América. Mas fiquei com um ponto de interrogação na cabeça quando comecei a refletir sobre estes assuntos.

A aposta da diretoria alvi negra, e aparentemente do técnico Mano Menezes, é montar um bom elenco com jogadores experientes e com ampla bagagem internacional. Esta é a aposta do clube para o centenário e para buscar a conquista do campeonato inédito. Seria esta a melhor solução?

Atualmente o melhor futebol jogado no mundo é proveniente da Europa e não do Brasil (sim podem me xingar de todos os nomes e falarem o que quiserem mas esta é minha opinião) e como tal, enxergo no sistema tático de Mano Menezes como o mais europeu dentro do nosso futebol. Explico: na Europa não existem mais aqueles laterais que trabalham como defensores dentro de uma primeira linha de 4 jogadores dentro de campo, mas sim de um ou dois jogadores que buscam amplamente o ataque e contam com uma cobertura e alternância de posições com volantes ágeis e de bom toque de bola, que sabem sair jogando com a bola dominada. E mais, os atacantes não são mais centro avantes fixos que trabalham dentro da intermediaria adversária somente, eles tem noção tática apurada, podem cobrir espaços no meio de campo e nas laterais, gerando uma primeira linha defensiva já no campo adversário. E assim por diante. E este é exatamente o sistema que Mano Menezes construiu no Corínthians em 2009 e que com as recentes contratações do time alvinegro deverá manter em 2010.

Outra opção que me chama a atenção é o fato de que muitos dos contratados já possuem experiência em Libertadores da América (Tcheco, Iarley e Danilo por exemplo) ao passo que Roberto Carlos já ganhou campeonatos na Europa com o Real Madrid, Inter de Milão e mais recentemente com o Fenerbace além de ter em seu currículo disputado 3 copas do mundo e inclusive tendo vencido a de 2002. Portanto experiência ante a catimba existente na Libertadores não irá faltar.

Por outro lado muitos, assim como eu de princípio, poderiam questionar a idade avançada da maioria destes jogadores, que já passaram dos trinta anos, aumentando sensivelmente a idade média do timão. É claro que aqui não é a Europa nem de longe, e nossa temporada tem de 70 a 80 jogos por clube de ponta aproximadamente, o que pode minar o condicionamento e aplicação de jogadores com tal média etária. Entretanto, a experiência pode fazer com que tais jogadores saibam a hora em que precisam se poupar e assim por diante. Somado a isto, o fato de que nenhum destes jogadores tem em seu currículo histórico de lesões graves e de perderem muitos jogos nas temporadas em que participaram por seus clubes anteriores. Dai mais um fato positivo das contratações.

Acredito que no somatório dos pontos positivos e negativos, o clube acertou nas contratações, evidentemente que isto é mero exercício de aposta antes de ver qualquer um deles em campo, mas pode fazer com que o treinador tenha opções interessantes para montar o time da atual temporada.

A diretoria, ao menos, fez a sua parte. O torcedor tem feito a sua (como vimos no ano passado e na apresentação de R. Carlos) até agora, restando apenas sabermos que se em caso de novo fracasso na Libertadores o comportamento do torcedor voltará a ser o bestial de outrora. Agora resta aguardarmos o trabalho de Mano Menezes, que se mostrou competente ao longo do tempo que esteve a frente do clube, e vermos se esta mobilização trará frutos para os torcedores do Corínthians na forma mais esperada que é conquistando títulos e escrevendo capítulos brilhantes na história do clube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário