quarta-feira, 13 de junho de 2012

Le Bérne Ada Vin Santo de Montepulciano 2003

O blog como você já devem ter notado não tem muitos posts sobre vinhos de sobremesa em virtude deste que vos fala não degustar com tanta frequência os mesmos, seja por falta de oportunidade ou por outro motivo qualquer, e por isso já peço desculpas antecipadamente se falar alguma besteira sobre o vinho de hoje. Faz parte de mais uma experiência quase inenarrável do final de semana que passou.

O vinho santo é um vinho de sobremesa tradicional italiano, principalmente da região da Toscana, normalmente feito com uvas passas (Trebbiano ou Malvasia), secas sob esteiras de palha ao ar livre ou penduradas em racks para secagem em ambientes internos.  No caso do vinho de hoje, o mesmo é feito com um blend de uvas Malvasia Bianca e Pulcinculo , sem maiores informações a este respeito. Estes vinhos também passam por envelhecimento em barricas de carvalho, normalmente por 3 anos (mínimo) sendo que muitos produtores podem deixar o vinho por até 10 anos envelhecendo. Embora seja considerado um vinho de sobremesa, assim como os famosos Jerez espanhóis, o vinho santo pode orbitar entre vinhos quase sem doçura residual a vinhos extremamente doces. Bom, acho que falei muito já né? Vamos as impressões.



Na taça o vinho apresentou uma bonita cor âmbar com reflexos dourados, lágrimas grossas, lentas e incolores se esparramando pelas paredes da taça.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutas secas (figos em sua maioria e uvas passas), amêndoas, nozes e toques de mel.

Na boca o vinho era gordo, untuoso, preenchia cada espacinho da boca, quase sendo possível morde-lo ao passo que apresentava uma gostosa e agradável acidez para balancear a doçura que o vinho passava. Tinha um retrogosto delicioso de frutas secas e amêndoas e ficava na boca por um longo tempo até que fosse embora.

Mais outra grande oportunidade de provar um vinho incrível, saboroso e que com certeza deixará uma marca em minha vida. Eu recomendo!

Até o próximo!

2 comentários:

  1. Victor, um detalhe sobre este vinho: o nome "Ada", segundo descrição na própria garrafa, é uma homenagem à "mamma Ada, cuore della famiglia Natalini".
    Ah, e as uvas mencionadas são Malvasia Bianca e Pulcinculo.
    :o)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberta,

      Obrigado pela visita e pelo comentário. Legal saber o por que do nome do vinho, estas curiosidades são sempre bem vindas. Já corrigi também o nome das uvas.

      Beijos

      Excluir