segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Goedverwacht Crane White Colombar 2014: Um bacana vinho sul africano!

Quando começamos no mundo do vinho sempre procuramos vinhos que costumam ser "portos seguros", conhecidos da grande massa, fabricados como reloginhos e que normalmente não decepcionam paladares menos exigentes. Com o passar do tempo, entretanto, nosso paladar começa a ficar mais exigente e nossa curiosidade passa a aumentar, sendo ai quando começamos a buscar vinhos diferentes. E esse é o caso deste Goedverwacht Crane White Colombar 2014, um vinho branco sulafricano feito com uma uva pouco conhecida e usual: Colombar. Vamos ver o que descobrimos sobre este vinho?


Hoje, a Goedverwacht Wine Estate, produtora do vinho em questão, está situada no belo vale a partir do qual a pequena cidade Bonnievale leva seu nome, próximo a parte ocidental da Cidade do Cabo, na África do Sul. O centro de degustação de vinhos foi projetado por Derek Van Zyl e a adega/casa da fazenda recém-construídas se assemelham a um celeiro centenário, renovado com características holandesas da cidade do Cabo, como vigas expostas e acabamentos rústicos. Na década de 1960, Gabriel Hendrik du Toit, um engenheiro civil, seguiu o seu sonho de se tornar um viticultor através da compra de duas fazendas vizinhas, totalizando 70 ha, no belo Breede River Valley, entre Robertson e Bonnievale. Ele acrescentou uma terceira propriedade para começar uma fazenda de gado leiteiro e chamou-lhe Soek Die Geluk, uma vez que ele acreditava firmemente que iria encontrar a felicidade neste empreendimento. Entre 1989 e 2003, Jan du Toit, o atual proprietário, acrescentou mais três fazendas para as propriedades originais e, atualmente, as duas fazendas cobrir um total de 220 ha. Desse total, 180 ha estão sob irrigação.

Sobre o Goedverwacht Crane White Colombar 2014, podemos dizer que é um vinho feito 100% a partir da uva Colombar, que é uma variedade francesa pouco conhecida e muito utilizada na França para a produção de Cognac e Armagnac e é muito raro encontrar um varietal desta uva. Sem passagem por madeira. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma bonita coloração amarelo palha com reflexo esverdeados, muito brilhante e límpido.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos tropicais e frutos cítricos. Depois de um tempo aparece algo que lembra grama cortada, quase como nos Sauvignon Blanc chilenos, mas menos intenso.

Na boca o vinho se mostrou untuoso, de bom corpo e com uma bela acidez. O retrogosto confirma o olfato e o final era de média para longa duração.

Outra grata surpresa vinda da África do Sul, tão pouco explorada por nós enófilos brasileiros. As razões são muitas e já bati bastante nesta tecla e por isso nem vale repetir. de qualquer maneira, se estiver buscando boas experiências com vinhos sul africanos, eu recomendo que provem o Goedverwacht Crane White Colombar 2014. Este é mais um vinho do clube de vinhos da Winelands, o clube que eu assino e recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário