terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Waiki Cabernet Sauvignon Barrel Selection 2013

A Viña Pérez Cruz, produtora do vinho, é considerada uma vinícola boutique por ter uma produção considerada de pequena para médio porte para os padrões chilenos e com uma curiosidade: quase não é conhecida em seu país de origem tendo focado a quase totalidade de sua produção para exportação. Sua história se inicia com a aquisição das terras onde hoje se encontram a vinícola por Don Pablo Pérez Zañartu, um empresário chileno muito conhecido, e posteriormente com a criação da vinícola por sua família após seu falecimento. Don Pablo nunca chegou a ver o projeto da vinícola funcionando já que esta teria sido fundada em 2002. Dada as condições do clima e de terreno do lugar (alguém lembrou do termo "terroir"), a Viña Pérez Cruz tem sua produção exclusivamente de vinhos tintos, tendo como grande estrela a casta Cabernet Sauvignon e depois a casta emblemática do Chile, a Carmenére. Podemos dividir seus vinhos em 3 linhas: a de entrada com um Cabernet mais básico, a intermediária com os varietais Limited Edition Malbec (lá chamado de côt), Carmenére, Syrah além do Chaski (Petit Verdot) e a linha top com os blends Liguai e o Quelén. A vinícola é muito moderna e sustentável, se utilizando das mais recentes técnicas relativas tanto a edificação da vinícola quanto a produção dos vinhos. O prédio da Viña Pérez Cruz é feito de madeira e tem o um formato de duas barricas juntas, com os telhados abaulados, de modo a facilitar a circulação do ar, fazendo com que a temperatura interna do prédio seja regulada e se mantenha amena com a subida do ar mais quente e menos denso, e mantendo o ar mais refrescado. Grande parte da movimentação do mosto/vinho é feita por gravidade desde o recebimento das uvas num andar mais superior até a fermentação nos tanques de inox e posterior malolática e envelhecimento em carvalho francês e americano.


Sobre o Waiki Cabernet Sauvignon Barrel Selection 2013 podemos acrescentar que é um vinho feito 100% com uvas Cabernet Sauvignon de vinhedos mais jovens da vinícola. Além disso, ao menos 50% do vinho passa por estágio de 10 meses em barricas de carvalho usada. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea intensa, profunda e com bom brilho. Lágrimas finas, coloridas e ligeirinhas também se fizeram notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutas vermelhas, especiarias, florais e leve toque herbáceo, dando sensação de frescor em detrimento aquele herbáceo verde comumente desagradável.

Na boca o vinho apresentou corpo médio, boa acidez e taninos maduros e elegantes. O retrogosto confirma o olfato e o final era de longa duração.

Mais um bom vinho vindo da Pérez Cruz, uma vinícola que eu aprendi a apreciar e admirar ainda mais, quando visitei a vinícola em 2012. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário