sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Casa Perini Solidário Cabernet Sauvignon Merlot 2014

Os imigrantes Antonio e Giuseppe Perini chegavam ao Brasil trazendo da Itália a arte de transformar a uva em vinho há mais de 130 anos atrás, no entanto, a produção vinícola teve início mais tarde, com João Perini em 1928, quando a partir daí começou a expansão e, gradativamente, o aprimoramento do processo de elaboração em todos os aspectos, desde o cultivo de novas variedades viníferas até o produto final. Foi em 1970 que Benildo Perini, neto de Giuseppe e atual diretor da vinícola, iniciou a transformação do pequeno empreendimento familiar em empresa, engarrafando seu vinho com a marca Jota Pe em homenagem ao seu pai João Perini. Já em Garibaldi, as atividades têm início em 1996, quando a Perini terceiriza uma infraestrutura para elaborar seus Espumantes Casa Perini e no mesmo ano, a marca Casa Perini é lançada também para os Vinhos Finos da Vinícola. Atualmente, a Vinícola Perini conta com 12 hectares de vinhedos localizados em Garibaldi e 80 hectares em Farroupilha, agregando uma área total de 92 hectares. (retirado do site do próprio produtor). Hoje com uma linha muito diversificada, a Vinícola Perini aposta em descomplicar o vinho e trazer para o mercado em todas suas linhas produtos de excelente custo benefício e que tendem a agradar uma vasta gama de paladares do brasileiro.


Sobre o Casa Perini Solidário Cabernet Sauvignon Merlot 2014 podemos ainda acrescentar que é uma ação filantrópica da Vinícola Perini, na qual os produtos vendidos dedicarão R$1,00 por garrafa de doação direta dividida entre as entidades envolvidas, no caso, a Federação Brasileira de Hemofilia e ao Instituto da Mama do Rio Grande do Sul. Assim, a cada compra, você atua diretamente nos processos de educação, reabilitação, articulação e mobilização social em favor da saúde dos pacientes vinculados à tais instituições. Além disso, é um vinho feito a partir das castas supracitadas, numa proporção 50% para cada e cerca de 5% do vinho tem passagem em barrica de carvalho francês por 6 meses. O vinho permanece ainda 4 meses em garrafa antes de ser comercializado. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea de media intensidade, bom brilho e limpidez. Lágrimas finas, rápidas e incolores se faziam presentes.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos e escuros, especiarias, floral e leve baunilha.

Na boca o vinho apresentou corpo leve para médio, acidez na medida e taninos fininhos. O retrogosto confirma o olfato e o final era de média duração.

Mais um bom vinho tinto brasileiro para o dia a dia e que, ainda por cima, tem uma bonita ação social por trás. Eu recomendo a prova  e por consequência, a ajuda a quem precisa.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário