sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Deuses Americanos: leitura recomendada.


Já tive uma fase de leitor mais assíduo do que hoje em dia e a maior prova disso é que demorei bastante pra finalizar a leitura deste livro, citado no título do post. Mas isso não ocorreu única e exclusivamente por minha causa, uma vez que o livro, na minha opinião, apesar de ser muito misterioso e intrigante tem uma leitura "difícil", se entendem o que eu quero dizer. Mas enfim, vamos as impressões.

O livro, um dos melhores de Neil Gaiman (a quem diga que é o melhor), retrata a fantasia da reunião de deuses de diversas crenças/religiões/épocas diferentes numa batalha épica contra os chamados deuses modernos (metáfora que visa reunir entre outros cartões de crédito, telefonia móvel, internet, televisão e outras tecnologias como vilãs do mundo moderno). Isto significa que o livro trata da violenta investida que a tecnologia deu nos últimos anos e fez com que o povo americano deixasse de lado suas crenças, culturas e devoção.

A história (ou seria estória?) se desenrrola ao redor da vida de Shadow, um cara até então normal, que tem sua vida mudada quando vai para a prisão e depois de alguns anos se vê livre. Tem a notícia da estranha morte de sua esposa e durante o vôo de volta pra casa, quando libertado da prisão, acaba sendo recrutado por um estranho sujeito para ser seu "serviçal". A partir dai, Shadow é colocado no meio desta batalha mítica de "deuses" e aprende a duras penas o significado de tudo isso, tendo inclusive que tomar decisões muito importantes que virão a mudar para sempre sua vida. A narrativa densa e muito detalhista dificulta um pouco a leitura, tendo que estar bem concentrado e desapegado de outros afazeres para compreender por completo o conto. É claro que Gaiman nos brinda com um dissecação da alma americana desde sua criação até os dias atuais e nos faz compreender o estilo de vida que leva até as consequências narradas no livro.

Enfim, o livro nos brinda como uma viagem turística e de auto conhecimento dos EUA e nos faz refletir sobre nossas crenças e atitudes diárias. Um best seller de um autor que entre outros é aclamado pela crítica e bem premiado, sendo também autor dos romances Stardust (ilustrado por Charles Vess, Conrad Livros), Sandman: the Dream Hunters (ilustrado por Yoshitaka Amano, Conrad Livros) e Sandman: o Livro dos Sonhos (dois volumes, Conrad Livros). É co-autor de Belas Maldições, com Terry Pratchett. Entre seus diversos prêmios estão o World Fantasy Award e o Bram Stoker Award. Nascido na Inglaterra, Gaiman agora vive nos Estados Unidos. Seu website é o http://www.neilgaiman.com. Boas leituras!

Nenhum comentário:

Postar um comentário