sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

O alto preço que a fama cobra

Fomos surpreendidos nos últimos dias com a notícia da morte (suicídio?) da atriz Leila Lopes. Isto me fez pensar um pouco sobre como vivem e qual o preço a ser pago pelas pessoas que de alguma fora buscam a fama quase que "a qualquer custo".

Vejamos, Leila Lopes começou sua carreia, aparentemente promissora, como atriz de novelas da Globo. Tudo ia bem mas me parece que depois ela acabou relegada ao ostracismo da tv brasileira, por vezes ingrata com alguns "artistas", e buscou formas "alternativas" para sobreviver no meio (leia-se indústria de entretenimento adulto, vulgo pornografia).

O que dizem os meios de comunicação e outros "famosos" que conheciam a atriz é que ela desde muito nova sonhava e dizia que seria uma atriz famosa, que seu objetivo de vida era se tornar uma super star. Mas depois de algumas décadas, envolta em problemas financeiros e paranóica com a busca da "boa forma"(segundo relatos a atriz se dizia exausta de treinos em academias e dietas a fim de se manter dentro dos padrões estéticos ditados pela tv e a indústria de entretenimento) a mesma se viu em um beco sem saída onde o único meio de fuga seria o suicídio.

Após todo este sacrifício, toda privação e as empreitadas seguidas pela atriz fica em minha cabeça a pergunta: será que tudo isso valeu a pena em busca da fama? O preço pago pode ser considerado justo? Com a palavra, os leitores do blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário