terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Último catadão esportivo do ano

O objetivo deste post é tentar resumir um pouco os últimos acontecimentos esportivos deste ano. Futebol e natação serão o foco principal. Atividades dentro e fora do país. Vamos as notícias.

Primeiramente, falemos um pouco do sorteio que selou o destino das oitavas de finais da Champions League. Acho que o grande barato ficou nos confrontos dos times milaneses: Milan x Manchester United e Inter de Milão e Chelsea. Mourinho reencontrará seu ex-time. Será que conseguirá superá-lo? Outros confrontos interessantes também darão o tom desta fase da competição: o Olimpyakos do técnico Zico enfrentará o Bordeaux, da França (melhor time da frase de grupos); outro confronto marcante será entre o Real Madrid e o Lyon. Benzema e Diarra terão a oportunidade de encarar o antigo clube; o Barça, atual campeão da champions e do mundial interclubes (aliás, assunto que será tratado no post mais a seguir) se deu bem e pega os alemães do Stuttgart; os outros confrontos são CSKA Moscou x Sevilla, Porto x Arsenal e Bayern de Munique x Fiorentina. Grandes duelos, os melhores jogadores do mundo em campo, quem vai perder? Os jogos de ida serão 16-17 de fevereiro e 23-24 do mesmo mês. A volta será nos dias 9-10 de março e 16-17 do mesmo mês.

Como já toquei neste assunto no parágrafo acima, mais uma novidade foi que o Barcelona finalmente foi campeão mundial, depois de alguns vice campeonatos. O Estudiantes de La Plata até que tentou, saiu na frente mas não segurou o ímpeto e o melhor preparo físico do time catalão. E quis o destino que um jogador argentino, no caso Lionel Messi, fizesse o gol da vitória do time espanhol frente a seus compatriotas. Isto causou uma onda de aversão a Messi na Argentina, com pichações e palavras de violência contra o mesmo por toda La Plata.

Falando em Messi, não podemos esquecer da eleição do melhor jogador do mundo, feita pela FIFA todo ano. Pela primeira vez na história um jogador argentino, no caso Lionel Messi, ganhou o prêmio e de quebra bateu o recorde com relação a pontuação obtida por ele sobre o segundo colocado. Não creio que ele teve algum adversário este ano porém ele foi o mais regular durante toda a temporada e ainda de quebra ajudou seu time a vencer 6 títulos na temporada. Já no futebol feminino, deu mais uma vez a brasileira Marta (4a vez consecutiva, tá até ficando chato já) como a melhor jogadora de futebol feminino do mundo. E olha que em relação as outras jogadoras ela teve muito menos exposição pois não participou de competições internacionais pela seleção nem nada ao passo que tivemos a Euro Copa feminina e outras competidoras estiveram em evidência então. De qualquer maneira merecidos ambos os prêmios.

E por falar em futebol feminino, parece que o esporte anda em alta aqui pelos lados tupiniquins. Neste mês de dezembro tivemos um torneio de futebol feminino na cidade de São Paulo com a presença das seleções do México, China, Brasil e Chile. Apesar do título ter ficado com a seleção brasileira (merecidamente) a grata surpresa foi a jovem seleção mexicana, que mostrou um futebol muito parecido com a escola americana, historicamente uma das mais fortes no futebol feminino.E a bela final ante ao México juntou 25 mil pessoas no Pacaembú. Imagine agora se o futebol feminino tivesse o mesmo incentivo por aqui hein? Quantos títulos não teríamos? É para se pensar, independentemente de minha opinião, de quem não curte futebol feminino, ele está mais do que consolidado e tem um grande público no Brasil.

E por fim, mudemos um pouco de esporte e vamos para as piscinas. César Cielo, sempre ele, conseguiu uma das poucas coisas que lhe faltavam até aqui: a quebra do record mundial na prova dos 50 m livres, a prova mais rápida da natação. Agora Cielo é detentor dos recordes nos 50 e 100 metros e é o homem mais rápido do mundo nas piscinas. Depois de um ano vencedor, desde as Olimpíadas de Pequim aos campeonatos mundiais, Cielo mais do que nunca fechou o ano com chave de ouro. E que continue assim na nova fase da natação mundial onde não existirão os "super maiôs". Vida longa a natação brasileira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário