domingo, 26 de dezembro de 2010

Les Bartavelles Chateauneuf du Pape 2006


Este vinho foi escolhido para acompanhar a ceia de natal aqui de casa, que foi composta de carré de cordeiro, risoto de cogumelos com palmito e salpicão de frango. O natal é uma data importante para além de reunirmos a família, fazermos uma reflexão e agradecermos tudo que recebemos de graça no ano. E acho que nem importaria tanto o vinho escolhido pois a companhia de meus pais seria suficiente mas escolhi um vinho que considero mais especial e que estava guardado em minha “adega” para uma destas ocasiões.

O vinho é oriundo de uma AOC francesa  (denominação de origem francesa, com regras específicas para fabricação e comercialização dos vinhos, em poucas palavras) muito famosa  que é a de Chateauneuf du Pape, dentro do vale do Rhone e é composto por um blend de 3 uvas em proporções iguais, a saber: grenache, mourvédre e syrah. Potente,  o vinho possui 14,5 % de graduação alcoólica. Este vinho recebeu boas notas e avaliações da wine spectator (89) e da Wine Enthusiast (91). Produzido pelo famoso enólogo Jean-Luc Colombo.
 
Vamos  as impressões.

Em taça o vinho apresentou uma cor vermelho rubi muito intenso e brilhante com lágrimas lentas, esparsas e incolores. 

No nariz o primeiro ataque foi de muita fruta escura com destaque nítido para ameixas pretas. Ao fundo um gostoso aromas herbáceo que com o tempo em taça  evoluiu para alguma coisa como couro, algum aroma animal muito interessante. Um vinho bem complexo com aromas terciários inclusive, oriundos do envelhecimento em carvalho de primeiro e segundo uso.

Em boca se mostrou de médio corpo com taninos finos e macios. A acidez não se mostrou muito presente, o que é de se esperar.  A lembrança de ameixa do nariz se fez presente novamente. Vinho de média persistência, não apresentou amargor deixando seu final muito saboroso. Ao fundo uma leve lembrança de tostado no retrogosto também.

Enfim, um vinhaço para uma ocasião especial. Não dá pra se beber sempre porém, ficará na memória com certeza.

Saúde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário