terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Joaquim 2006 Cabernet/Merlot

Sábado tive a grata surpresa de conhecer e degustar este vinho oriundo da vinícola Villa Franconi, de Santa Catarina. Aliás, segundo especialistas e publicações especializadas, o terroir de Santa Catarina, especificamente nesta região onde está localizada a vinícola, já pode ser considerado o melhor dentro do Brasil,  o que possui melhores condições para produção de vinhos de qualidade, desde a composição do solo, exposição ao sol, clima, etc. Confesso que o vinho me surpreendeu positivamente.

Segundo o que pude ler e conhecer sobre a vinícola, a Villa Francioni prima pela qualidade de seus vinhos desde o mais importante: a plantação e cultivo das uvas, manejando os vinhedos de modo que até mesmo o espaçamento entre as plantas gere uma melhor exposição das mesmas ao sol a fim de obter uma melhor maturação de suas frutas. Além disso emprega um sistema de fluxo gravitacional na vinícola, em sintonia com a tendencia mundial de economia e se evitando ao máximo transporte mecanizados dos frutos/mosto/fermentado pela vinícola.

Este vinho é elaborado com uvas Cabernet Sauvignon e Merlot, cujas proporções não pude descobrir. Estagia também por 10 meses em barrica de carvalho francês, o que lhe confere uma estrutura interessante. Possui potentes 13,6% de álcool harmonicos ao restante do conjunto do vinho. Vamos as impressões.

Na taça o vinho apresentou uma cor rubi intenso com reflexos violáceos, muito brilhante com lágrimas finas, abundantes e incolores.

No nariz apresentou notas de frutas maduras, notadamente puxando pra cereja e ameixas com um fundo de baunilha bem integrado, fruto de seu estágio nas barricas de carvalho. Alguma coisa de especiaria se fez notar sem que eu conseguisse distinguir exatamente o que era.

Na boca é que o vinho mostrou seu real potencial. De médio corpo, apresentou taninos finos, maduros e redondos. Trouxe a lembrança de frutas mais uma vez com um final de média persistência e quase doce. Acidez e álcool na medida, prontamente integrados ao conjunto.

Grata surpresa deste vinho simples porém muito agradável, pronto para beber e que foi bem com as costelinhas de porco ao barbecue pedidas no restaurante. Vale experimentar.

Saúde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário