quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Château des Estanilles Blanc 2007

Com o calor quase senegalês que vinha fazendo aqui em sampa, nada melhor do que um bom vinho branco para acompanhar um almoço leve, tendo como prato principal peixe, não é mesmo? E depois de pensar um pouco, acabei optando por este bom exemplar francês, trazido pela Cave Jado. Aliás, quando o vinho foi trazido e apresentado ao público no próprio show room da importadora, eu estive presente e lá já havia constatado sua qualidade (relembrem aqui). Agora com mais tempo, só pude comprovar o que eu havia notado naquele dia.


Este vinho vem da região de Côteaux du Lanquedoc, mais ao sul da França. Colando do post anterior: o vinho é produzido pelo Château Des Estanilles, que está situado numa região entre o Mediterrâneo e o sopé das montanhas de Espinouse e Cévennes, na aldeia de Lenthéric, sendo parte do município de Cabrerolles, uma das sete aldeias da denominação Faugères. As vinhas se estendem ao longo de 35 hectares de encosta, a 300 metros de altitude, sobre um dos solos a denominação de melhor qualidade, o nome do domaine vem da junção do nome das parcelas Estagnols e Fontanilles. O produtor sempre se utilizou de uma agricultura limpa, orgânica e sem químicos e defensivos agrícolas sendo que a partir de 2010 seus vinhos levarão no rótulos o selo de vinhos orgânicos/biodinâmicos. O vinho em questão é feito com uvas Marsanne e Roussane (70/30) onde ambas as variedades são vinificadas juntas  e maceradas com as cascas sendo decantando a frio posteriormente. 80% da combinação é fermentada em tanque, 20% em barris novos.
Amadurecido em tanque e barril sobre borras finas, por nove meses. Bom, vamos as impressões sobre o vinho.

Na taça uma bonita cor amarelo dourada, com lágrimas finas, lentas e sem cor.

No nariz o vinho mostrou aromas de frutos cítricos e brancos, mel e algo amanteigado. Ao fundo de taça era possível notar um pouco de madeira tostada. 

Na boca o vinho corpo médio com certa untuosidade, acidez ainda muito viva, gostosa e com leve toque mineral. Retrogosto trazia ainda muita fruta e mel num final de média duração.

Mais um grande vinho trazido pela Cave Jado, que mesmo com certa idade ainda mostra estar em forma. Custou cerca de R$ 60,00 e vale o quanto custa! Eu recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário