quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Bardega: o sonho enófilo se torna realidade

Sabe quando dizemos que o sonho de toda criança é entrar naquelas lojas monstruosas de brinquedos e ter acesso a toda sorte deles, seja apenas para testar, seja pra brincar sem fim? Pois bem, faço a analogia ao recém inaugurado winebar em São Paulo com relação aos enófilos de plantão. Imagine você, meu caro leitor e enófilo, num lugar onde aproximadamente 100 garrafas de vinho (12 máquinas Enomatic) estão a sua disposição para que você escolha a que quer provar e a dose que quer mandar pra dentro (30 ml, 60 ml ou 120 ml). Foi mais ou menos assim, como aquela criança feliz do início do texto, que eu me senti na última quinta feira, feriado, quando entrei no Bardega. Não irei discutir preços aqui pois o vinho por si só já é um produto caro e elitizado no Brasil, e então, me foco no prazer que o lugar me proporcionou.


O lugar tem aquele estilo chique-descolado e o atendimento até então é muito cordial e atencioso (vamos ver se o tempo não irá deteriorar esta qualidade do lugar). O problema é que, e falo por mim mesmo, se você não vai até lá focado, o estrago pode ser grande. Resolvi de última hora que tentaria então harmonizar os vinhos com os pratos que eu escolheria para comer. E acho que fiz a escolha certa.


Minha primeira opção foi um lombo de cordeiro tenro e suculento, com o exterior bem passadinho e aquele tom rosado no interior, deixando o sabor do cordeiro bem preservado. De acompanhamento, aspargos verdes levemente cozidos, bem firmes e saborosos. Para este prato o vinho escolhido foi um francês da região do Rhône, o Alain Graillot Crozes-Hermitage 2009  que trazia aromas de frutos escuros, especiarias e toques de madeira além de lembrança animal, todos muito integrados num vinho mais austero, maduro e muito interessante que casou como uma luva com o cordeiro.


Como estava disposto a experimentar, meu segundo prato foi o que lá chamavam de "espeto de rabada", que consiste em carne de rabada cozida desfiada, disposta no prato como se estivesse em um espeto, sobre uma cama de purê de ervilha. A carne estava deliciosa, bem cozida e com o sabor característico da rabada e o purê dava o complemento necessário e quebrava um pouco a untuosidade da rabada. Desta vez ousei e fui pra Itália, buscar o Cinelli Colombini Brunello di Montalcino Prime Donne 2006  com aromas característicos (terrosos, animais, fruta mais madura, floral) e um retrogosto e final divinos, casando muito bem com a força e opulência do prato.

Fechando a fatura com chave de ouro, busquei um vinho de sobremesa que ainda não havia provado, para acompanhar uma torta de maça com sorvete de creme. E o escolhido foi o Dogobó Tokaji Classico 5 Puttonyos, divino, untuoso, aromas de frutos secos (damasco em evidência) além de uma boa acidez deixando o vinho delicioso! E acompanhou bem o doce em questão.

Devo dizer que a visita e a experiência foi incrível. A vontade é de ficar provando, provando, provando, até conhecer todos os vinhos. Com certeza, precisarei voltar por lá! O passeio foi bacana e as companhias fizeram com que a noite fosse inesquecível. Eu recomendo a visita! E não pense você que só pessoas que conhecem de vinho irão se divertir por lá. Minha até então namorada (hoje noiva, mas esta história será contada mais pra frente por aqui) que está começando no mundo do vinho curtiu cada momento e a experimentação. E tudo isso era parte da preparação para as emoções que o feriado me reservaria. Depois eu conto mais pra vocês. 

Até o próximo!

4 comentários:

  1. Uhuuuu... Quero saber tudo!!!
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evelyn,

      Qdo eu arrumar um tempinho, conto tudo!!

      Ah, e obrigado pela companhia na quinta, acho que nunca agradeci né? Mas eu gosto muito de vcs, mesmo sendo mal educado!!

      Bjos

      Excluir
  2. Caro Victor

    Excelente notícia e matéria. Só faltou dar o endereço e o fone.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Fernando,

      obrigado pela visita e pelo comentário! Falha enorme minha!

      Segue abaixo:
      Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 218 - Itaim Bibi, 04544-000 São Paulo
      Tel (11) 2691-7578

      Abraços,

      Excluir