terça-feira, 27 de novembro de 2012

Gordon Brothers Columbia Valley Syrah 2007

E com a chegada de mais um excelente final de semana, era hora de abrir mais um bom vinho e mais do que tudo, brindar a vida, as novidades, ao amor, a felicidade, enfim, tudo de bom que tem acontecido na vida e pelo menos num dia de domingo, tentar exorcizar todo e qualquer obstáculo que possa ser alçado em nosso caminho. E foi exatamente o que eu fiz. E o vinho escolhido desta vez, é uma novidade pra mim, afinal ainda não havia provado qualquer vinho da região de Washington, nos EUA.


Confesso que ainda não conheço muito da região e que, por um pouco de preguiça, não pesquisei muito a respeito. Peço desculpas a vocês meus leitores, mas prometo que trarei mais informações e uma pesquisa mais apurada assim que possível aqui no blog. Mas por cima o que consegui descobrir é que a região recebe quase 300 dias de sol por ano, o que ajuda no amadurecimento das uvas, tem vinhedos plantados em altitude também o que faria com a amplitude térmica aumentasse na relação dia noite, o que também ajuda no cultivo e amadurecimento das vinhas. Além disso, a região pode ser considerada também mais seca do que outras em mesma latitude e protegida por montanhas, criando um clima propício para o cultivo destas uvas. Possui ainda abundância de fontes naturais de água e solo com formação antiga e com um mix de componentes. 

Quanto a vinícola, a Gordon Brothers State Family Vineyards é considerada uma das pioneiras na região, com início de plantio em 1980. A primeira safra que pode ser considerada é a de 1985, quando liberaram um pequeno lote de vinhos Chardonnay para o mercado interno. 

Finalmente sobre o vinho, é feito com 100% de uvas Syrah cultivadas nas propriedades da vinícola, sendo fermentado em tanques de inox e passando posteriormente por fermentação malolática e amadurecimento por aproximadamente 22 meses em barris de carvalho. O engerrafamento do vinho se deu em April de 2011. Possui ainda aproximadamente 14% de graduação alcoólica. Vamos então as impressões.

Na taça o vinho mostrou uma cor violácea de grande intensidade, escura e com muito brilho. Lágrimas coloridas, rápidas e em abundância ajudavam a tingir as paredes da taça. 

No nariz o vinho abriu um pouco alcoólico, mas logo arrefeceu e deu lugar a aromas de frutas escuras e especiarias, notadamente pimenta. Com o tempo em taça apresentou ainda aromas animais, madeira e coco.

Na boca o vinho tinha muito corpo, taninos finos,macios e bem redondos além de uma boa acidez. Retrogosto trazendo de volta a fruta e bem apimentado num final de média/longa duração.

Este é mais um exemplar vindo na seleção da SmartBuyWines que valeu conhecer. O vinho caiu bem com uma carne de costela bovina assada e batatas assadas recheadas com queijo e linguiça. Custou cerca de 100 dinheiros e valeu o investimento.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário