terça-feira, 9 de novembro de 2010

Sempre a seu Lado


E como prometido no post de ontem, hoje é dia de falar do filme assistido ainda no final de semana passado. Este é um drama, uma história comovente especialmente para aqueles que assim como eu amam os animais, em especial o seu animalzinho de estimação. O nome do filme é “Sempre a Seu Lado”. Abaixo, seguem as impressões.

O filme narra a história de quando Hachiko, um filhote de cachorro da raça akita, é encontrado perdido em uma estação de trem por Parker (Richard Gere) e como ambos se identificam rapidamente. O filhote acaba conquistando a todos na casa de Parker, mas é com ele que acaba criando um profundo laço de lealdade. Baseado em uma história real que aconteceu no Japão no início do século,  é um emocionante filme sobre lealdade.

Não é de hoje que sabemos como o ser humano e seu animal de estimação podem criar laços inimagiáveis de convivencia, companheirismo, amor, e assim por diante mas o filme mostra esta situação levada ao extremo. De uma maneira pouco usual Parker adota o filhotinho e Akita e a cada dia aprende um pouco mais sobre como é a vida junto a um animal destes. De gênio forte, Hachiko não é daqueles cãezinhos que correm atrás de bolinhas e executam ordens que aprendem com o tempo mas que interpreta e é leal a cada ato que o seu dono, por ele mesmo escolhido, faz. Mais do que isso, a relação entre ambos nos faz refletir sobre nossas relações atuais, sejam elas com animais e/ou seres humanos, e a maneira como levamos a vida de uma forma geral. Todos os dias o cachorro acompanhava seu dono a estação de trem de onde partiria para trabalhar e estaria lá ao final do dia quando ouvia o som do apito de trem, o esperando para acompanha-lo de volta pra casa. Não irei contar a história que se desenvolve até o final para não estragar a surpresa de quem não viu o filme ainda, mas o filme com certeza irá te fazer chorar mas também será responsável por muitos sorrisos. Mas deixará lições também.

De resto, prepare os lenços de papel e para derramar muitas lágrimas. Pois isto certamente irá acontecer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário