quarta-feira, 10 de novembro de 2010

The Walking Dead


Desde Evil Dead, histórias com zumbis são propagadas em quadrinhos, televisão e cinema mas parece que com o diretor George Romero elas ganharam forma definitiva. Depois vieram os videogames da chamada nova geração e elevaram a relação com esta “raça” a um nivel ainda mais alto dado que poderíamos interagir com eles e ainda por cima ter que sobreviver a seus ataques. E agora a fórmula parece que volta com uma roupagem mais moderninha

A aproximadamente duas semanas atrás tivemos a estréia do novo seriado “The Walking Dead” na rede de TV americana AMC , do diretor Frank Darabont. A história central é voltada nos famosos mortos-vivos e sua relação com os humanos. Se é que podemos chamar ser alvo das refeições zumbis como uma relação mas, enfim. Com muita expectativa e alarde a série estreou e teve bons indíces de audiência. E como não poderia deixar de ser sou nerd e fã de carteirinha de seriados (apesar de ultimanete ainda estar um pouco negligente neste aspecto) eu me prontifiquei a assistir o primeiro episódio numa terça feira a apenas dois dias da estréia nos EUA. Deixando de lado a mutilação que o episódio sofreu por aqui (a rede FOX que exibiu o episódio em terras tupiniquins teve que fazer uma cirurgia no mesmo para que este coubesse na sua janela de uma hora para exibição) eu revi o episódio original e depois o segundo episódio. E estou muito excitado com o que tem por vir. A seguir, colocarei um pouco de minhas impressões sobre o assunto.

O episódio piloto nos coloca as voltas com o policial Rick Grimes, típico tira certinho que durante uma missão é atingido por um tiro e entra em coma no hospital. Acorda desorientado depois de semanas então em um futuro pós apocalíptico onde só se vê corpos espalhados por todo lugar, nenhum ser humano e seres afetados que andam de maneira letargica e desengonçada e tem uma fome insassiavel por carne humana. Na busca por encontrar sua mulher Lori e seu filho Carl, aos poucos ele vai descobrindo o que aconteceu. Com o auxílio de Morgan e seu filho, que o encontra no meio da rua a beira de ser atacado por um destes zumbis ele descobre que existe um campo de refugiados em Atlanta e é pra lá que ele vai. E este é somente o ponto de partida para Rick.

A história pode ser até manjada mas o fato é que o seriado escolheu bem seus atores e personagens, dando um ar bem misterioso e com muita ação pra trama e nos deixando com vontade de ver o que vem a seguir. Além disso a fotografia e os efeitos visuais aplicados são de primeira qualidade e parece que estamos dentro de filmes de ponta do cinemão norte americano. Some-se a isso esta nova retomada aos zumbis (assim como tivemos com os vampiros com True Blood, Vampire Diaries, Crepusculo, etc.) e o crescente interesse do público por este tipo de histórias e temos um prato pronto para o sucesso. Os dois episódios que foram exibidos até agora nos deixam salivando pelo desfecho da história. E que adrenalina! E não deixa de ser também uma história de sobrevivência e descobertas!

Enfim, mais um seriado que com certeza irá me prender na frente do monitor! E que venha o terceiro episódio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário