terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Boscato Reserva Chardonnay 2011

Ainda imbuídos do espírito natalino e das festividades de final de ano, recebemos alguns amigos em casa para uma pequena recapitulação do ano e de nossas histórias bem como aproveitar a oportunidade de rever pessoas importantes em nossas vidas. E é claro que em ocasiões como estas, o cardápio e a escolha dos vinhos é importante. Como desfrutávamos de dias acalorados e pratos leves, a escolha recaira sobre vinhos brancos. De entrada servimos alguns amendoins e queijo brie. O prato principal seria um risoto de funghi com acompanhamento de filés de frango ao molho de mostarda dijon. A partir dai escolhemos dois vinhos, que serão tratados em posts separados. O vinho do post de hoje é o Boscato Reserva Chardonnay 2011.

Imagem dos vinhedos retirada do próprio site do produtor

A Boscato, nome fantasia para a Boscato Indústria Vinícola, foi idealizada e fundada pelos irmãos Clóvis e Valmor (enólogo e viticultor, respectivamente) em Nova Pádua, no estado do Rio Grande do Sul. Ambos porém já trabalhavam com uva e vinho ajudando seu pai quando ainda jovens. Depois de ter atuado em diversas outras vinícolas, Clóvis resolveu se unir ao irmão quando em 1983 fundaram a vinícola. As atividades da vinícola começaram em 1985, com a produção dos vinhos até então conhecidos como de garrafão. Só no ano seguinte porém começaram os trabalhos com os vinhos conhecidos como fino, com as variedades Cabernet Sauvignon, Riesling e Semillon. A partir daí com os aprimoramentos tecnológicos e enológicos, a vinícola começou a separar e categorizar seus produtos, criando linhas como a Reserva e a Gran Reserva e produzindo vinhos com cada vez mais qualidade.


Sobre o vinho em questão não há muito mais a acrescentar, somente que frisar, é feito com uvas 100% Chardonnay, não passa por madeira e possui uma graduação alcoólica de 12,5%. Vamos então as impressões.

Na taça uma bonita cor amarelo dourada, leves reflexos verdeais e com lágrimas finas e incolores descendo de forma rápida as paredes da taça.

No nariz aromas de frutas como abacaxi e toques de maçã. Ao fundo da taça pude identificar também mel bem suave.

Na boca um vinho de corpo leve, boa acidez e sem amargor. Retrogosto confirma o olfato com um final de média duração.

Um vinho de excelente custo benefício, que acompanhou bem a comida e refrescou a quente noite em que foi consumido. Pelo preço de R$ 27,00 foi uma excelente compra. Foi adquirido no Záfari do Shopping Bourbon. Eu recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário