quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Vistalba Corte A 2008

Já de volta ao lar, nos braços de minha família, com muitos motivos para comemorar o ano que está perto de se acabar, resolvemos abrir um grande vinho para a ocasião. Cansado também desta convivência americanizada dos últimos dias (mentira, adoro vinhos americanos) abri minha adega (que esta meio pobrinha ultimamente) e resolvi tirar de lá este Vistalba Corte A 2008, um presente vindo diretamente da Argentina.


A vinícola Vistalba foi construida em 2002, no coração de Luján de Cuyo, em Mendoza, na Argentina pelo famoso enólogo Carlos Pulenta. Seguindo sua descendência e se utilizando das técnicas vinícolas trazidas por ambos italianos e espanhóis para Mendoza, Carlos desenvolveu toda sua linha de vinhos e cortes se baseando ainda na família, especialistas em solo da região e assim por diante. Possui uma arquitetura bela e imponente, estilo Criollo, ou como dizem por lá, no estilo nativo. 

O vinho em destaque é um corte composto de 64% Malbec, 29% Bonarda e 7% de Cabernet Sauvignon. É envelhecido em barricas francesas por 18 meses. Depois passa ainda por 12 meses em garrafa antes de ser disponibilizado ao mercado. Atinge graduação alcoólica de 14,8%.  Vamos as impressões.

Na taça o vinho apresentou uma bonita cor violácea de média para grande intensidade, com lágrimas finas, rápidas e ligeiramente coloridas compondo o aspecto visual.

No nariz o vinho mostrou aromas de frutas vermelhas, chocolate e toques de eucalipto. 

Na boca um vinho encorpado, taninos redondos e acidez na medida. Retrogosto confirma o olfato com frutas e toques mentolados. Final de longa duração.

Mais um grande vinho hermano, que fez companhia para mais uma noite de comemoração em casa. Que venham outras.

Até o próximo! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário