sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Pedroncelli Mother Clone Zinfandel 2009

Certo dia estava lendo o blog do jornalista (e amigo) Beto Duarte quando vi um vídeo por ele postado referente a uma pesquisa sobre o mercado de vinhos no Brasil e as oportunidades que nele existem. Uma frase me chamou a atenção pois é como eu penso e tenho agido nos ultimos tempos: o vinho não deve ser encarado como uma bebida de comemoração, para dias especiais e coisas do gênero mas sim como uma bebida para o dia a dia, sem maiores complicações. Apesar disso o consumidor brasileiro ainda compra vinhos basicamente para ocasiões ditas especiais. Eu falei tudo isso só pra exemplificar o por que de lá em casa sempre tomarmos bons vinhos, não importando o motivo. E o vinho da vez foi este Pedroncelli Mother Clone Zinfandel 2009.

Vista primaveril da vinícola, retirada do próprio site do produtor.

A Vinícola Predoncelli está localizada no Dry Creek Valley, no condado de Sonoma, na Califórnia tendo sido fundada em 1927 quando os primeiros vinhedos foram plantados. Passou pelos tempos difíceis da Lei Seca americana alcançando bom crescimento na década de 60 e posteriormente experimentando o boom vinícola na região nos anos de 80. Atualmente conta com a 4a geração da família no comando e direção da vinícola. 


O vinho em destaque, Pedroncelli Mother Clone Zinfandel 2009, apesar de ser tratado como um varietal, possui em sua produção cerca de 8% de Petit Syrah. O interessante no entanto, vem do nome do vinho "Mother Clone". E a história é que fora descoberta na propriedade vinhas de Zinfandel com mais de 100 anos e da onde todos os outros clones derivam, explicando o por que do nome. Passa ainda por envelhecimento de 12 meses em barricas de carvalho americano. Vamos as impressões.

Na taça uma bonita cor violácea de média para grande intensidade com pouca transparência. Ligeiro halo granada. Lágrimas finas, rápidas e ligeiramente coloridas também complementam o aspecto visual.

No nariz o vinho mostrou aromas de frutos escuros e vermelhos em compota, pimenta e toques de baunilha.

Na boca o vinho tinha corpo médio, acidez até acima da média para um Zinfandel e taninos macios e redondos. Retrogosto apimentado confirma o olfato. Final de média para longa duração.

Mais um bom vinho apresentado pela Smart Buy Wines e seu clube de vinhos. Fez a alegria de mais uma noite em nosso lar. Eu recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário