segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Caligiore Bonarda 2013: Argentino orgânico, uma bela experiência!

A Caligiore vinhos orgânicos é um negócio puramente familiar e dedicada exclusivamente à produção biológica de uvas e vinhos. Nascida em 2001, em Luján de Cuyo, aos pés da Cordilheira dos Andes e a 900 m de altitude, como a realização de um projeto para a integração da cadeia de suprimentos baseada em uma política clara de responsabilidade social corporativa, e uma meta pessoal de seus fundadores, a família Caligiore, de modo que o novo empreendimento constituiria um espaço de auto, de realização de objetivos pessoais para todos os membros da equipe. Assim, interpretando a essência da terra mendocina , desde o berço tradicional dos grandes vinhos argentinos, nasceu a idéia fundamental deste projeto, que era criar a primeira linha de vinhos orgânicos premium da Argentina, produzidos e certificados de acordo com padrões internacionais de produção orgânica e, assim, dar aos consumidores a opção de desfrutar de vinhos de alta qualidade, sensorialmente complexos, onde o potencial do terroir é destaque; feitos de maneira diferente, especial, sempre respeitando a natureza. Cada vinho é uma criação que combina o trabalho do homem e da alma da terra para expressar a essência de ambos, quase como uma obra de arte. Este é o conceito que envolve os vinhos Caligiore.


Sobre o Caligiore Bonarda 2013, podemos ainda acrescentar que é um vinho produzido com uvas 100% Bonarda de vinhas de aproximadamente 35 anos de idade. O vinho passa por envelhecimento de 8 meses em tanques de aço inoxidável mais 3 meses em garrafa sendo que 15% do volume é envelhecido em carvalho americano. Para finalizar o vinho não é ajustado nem filtrado. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma bonita cor violácea de média para grande intensidade com algum brilho e alguma limpidez. Lágrimas finas, espaçadas e bem coloridas também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos escuros, coco e toques mentolados.

Em boca o vinho o vinho apresentou corpo médio para encorpado, boa acidez com taninos macios e aveludados. O retrogosto confirma o olfato. Leve dulçor na entrada de boca que contrasta com o final longo e seco.

Um belo vinho sem dúvidas, uma boa experiência com um vinho orgânico que confesso não conhecer muito bem mas que só apresentou qualidades. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário