terça-feira, 15 de setembro de 2015

Melhog La Mancha Tempranillo 2014: Agora é a vez da #CBE

Com certo atraso este mês, afinal a #CBE - Confraria Brasileira de Enoblogs tem por característica que seus membros postem todos sobre um mesmo tema no primeiro dia de cada mês, chegamos ao nosso post. Neste mês, o tema foi dado pela Ju Gonçalves, do blog Vou de Vinho, e ela sem titubear mandou a seguinte missão: "Um vinho feito de uva tempranillo, de qualquer lugar e qualquer preço". Vamos a ela com o vinho Melhog La Mancha Tempranillo 2014.


A Bodegas Verduguez, produtora do vinho, é uma empresa familiar (atualmente na quarta geração), na cidade de Villanueva de Alcardete, na parte oriental da província de Toledo, na fronteira com a província de Cuenca. A Bodega está registrada no Conselho Regulador da DO La Mancha que apoia e destaca a alta qualidade de seus vinhos. A adega atual foi fundada no mesmo ano em que foi construída, 1950, só que com outro nome. A partir de 1994 o atual presidente, Miguel Angel Verduguez Morata, num claro compromisso com a qualidade, começou a mudar a produção de vinhos tintos e brancos, e ao invés de vendê-los a granel, passou para o desenvolvimento de vinhos varietais puros com a preparação e caracterização necessária para atender às necessidades do mercado.

Sobre o Melhog La Mancha Tempranillo 2014, podemos ainda acrescentar que é um vinho 100% Tempranillo sem passagem por madeira. Vamos as impressões?

Na taça o vinho mostrou uma coloração violácea de grande intensidade com bom brilho e limpidez. Lágrimas finas, rápidas, levemente coloridas e em boa quantidade também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos frescos e toques florais.

Na boca o vinho mostrou corpo médio, boa acidez com taninos redondos e macios. O retrogosto confirma o olfato e o final era de média duração.


Um vinho jovem, simples e bem fácil de beber, daqueles que quando você percebe, a garrafa secou. Eu recomendo a prova. Para acompanhar fomos de rib steak grelhado com chips de batata doce e legumes. Este é mais um vinho do clube de vinhos da Winelands, o clube que eu assino e recomendo. E assim concluímos mais uma tarefa para a #CBE - Confraria Brasileira de Enoblogs.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário