quinta-feira, 3 de maio de 2012

7 Erros comuns que podemos cometer ao consumir vinho

Todos sabemos que vez ou outra, ainda mais quado iniciantes, cometemos certos erros quando vamos consumir/servir vinho. E é claro que, sem estes erros, o prazer deste consumo seria muito maior. Ainda mais se levarmos em conta que, normalmente os vinhos em nosso mercado são considerados itens de luxo e tem preço elevado, fazendo com que tenhamos uma necessidade ainda maior de tirarmos maior proveito de cada garrafa que bebemos. Seguem abaixo elencados 7 erros mais comuns que nós consumidores médios cometemos, vez ou outra, em nosso histórico de vinhos consumidos/servidos.

1 - Servir o vinho muito gelado: neste caso, há uma solução simples e rápida que é deixar seu vinho aquecer um pouco, seja na própria garrafa enquanto fica aerando, ou na sua taça. Quando servimos o vinho muito gelado pode torná-lo mais refrescante porém você irá inibir sabores e aromas no vinhos brancos e acentuar a sensação tânica em vinhos tintos, além do mesmo efeito com relação a aromas e sabores;

2 - Servir o vinho muito quente: aqui o problema se acentua pois sabemos que a temperatura elevada nunca é amiga do vinho, e pior, sabemos que exposição prolongada a temperaturas elevadas tende a envelhecer precocemente o vinho, mudando suas cores e aromas, chegando até um limite de literalmente cozinhar seu vinho. As temperaturas mais elevadas auxiliam também na evaporação do álcool e compostos mais voláteis, irritando o nariz e deixando o vinho mais "mole" em boca;

3 - Não deixar o vinho respirar: um pouco controversa, esta afirmação em minha humilde opinião tem bastante de verdade. Imagine que o vinho normalmente é produzido com alguma expectativa de durabilidade, em ambientes com pouco ou nenhum teor de oxigênio. O vinho precisa então de algum respiro, estimulando assim aromas, sabores e suavizando taninos (no caso dos vinhos tintos);

4 - O tipo certo de taça: sim, isso realmente influi na degustação de seu vinho. Evidentemente que não devemos procurar uma taça para cada tipo/variedade de vinhos (ainda mais aqueles que consumimos corriqueiramente), mas existem alguns vinhos específicos que normalmente tem um algo a mais para nos passar, e nestes casos, todo o cuidado com a taça utilizada também acrescenta um prazer maior na degustação;

5 - Deixar ou não um vinho "descansar" após o transporte/viagem: outro ponto controverso mas que, por experiência própria, tem fundamento. É o famoso bottle shock, já tratado por aqui. Por este motivo não irei me estender neste tópico, mas entendo que um descansinho não fará qualquer mal a sua garrafa de vinho;

6 - Harmonizar é preciso: embora soe um pouco snobe, e invariavelmente busquemos vinhos que por si só já nos deem prazer, é inegável que alguns vinhos funcionam muito melhor quando consumidos com um determinado prato de comida em detrimento a outro, e assim por diante. É só lembrar de experiências com peixes e tintos mais tânicos, onde se gera aquela impressão de se mastigar alumínio, por exemplo;

7- Dar uma segunda chance a um vinho que você não gostou de primeira: eu entendo que existem vinhos que realmente são ruins, mas existem alguns fatores que podem ter influenciado sua primeira impressão sobre determinado vinho, como por exemplo rolhas contaminadas, armazenamento incorreto de determinada garrafa, taças sujas, serviço ruim e até seu paladar não estar num bom dia. Por isso a dica é, não culpe o vinho logo em seu primeiro contato com ele, você ainda poderá se surpreender!

Eu sei que existem ainda muitos outros erros que cometemos e por isso convoco vocês, caros e fiéis leitores, a me ajudarem elencando erros que vocês já cometeram ou que já viram acontecer, e que venham a se somar nesta lista e auxiliem outros leitores a que não cometam estes mesmos erros. Está lançado o desafio!

Até o próximo!

4 comentários:

  1. Olá Victor

    Gostei de seu post, muito boas e preciosas as dicas.
    Concordo que servir o vinho um pouco gelado não é dos piores problemas, pois basta um pouco de paciência para ele esquentar - já o contrário realmente é mais complicado.

    Saúde!

    Tiago Bulla
    www.universodosvinhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tiago,

      Obrigado pela visita e pelos comentários. Realmente, as vezes passamos alguns apuros na hora de servir e/ou beber vinhos, mas no final aprendemos com isso!

      Abraços

      Excluir
  2. Grande Victor, parabéns pelo post. Eu gostaria de mencionar que um erro ao se consumir vinho, começa antes mesmo do próprio consumo. Comete-se muito erro na hora da compra do vinho. Analisa-se a "beleza de uma garrafa" ou mesmo do rótulo, pouco se importando com o que de fato há dentro da garrafa. Muito rótulo não traz informação realmente necessária, outros informação demais e sem utilidade. Muitas vezes, estes de garrafa e rótulo bonito, não trazem em seu interior um vinho de boa qualidade e pior, cobra-se muito por ele. Já comprei muito vinho de preço muito bom e satisfação garatida pelo conteúdo. Preço alto não é sinônimo e qualidade mas tem gente que se impressiona com isso e comete erro na hora da compra. Um abraço, Richard

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Richard,

      Obrigado pelos elogios, mas você tocou num ponto fundamental: se não escolhermos direito nosso vinho, incorreremos no erro mais crasso de todos!! Enfim, informação nunca é demais!

      Abraço!

      Excluir