sexta-feira, 13 de junho de 2014

Estrelas do Brasil Brut Riesling Itálico: Embalando a Copa do Mundo!

Lágrimas nos olhos, emoções a flor da pele. Eu sei que é difícil explicar para quem não é um torcedor fanático por futebol, como eu, o que aconteceu no dia de ontem. Ainda mais por ser corinthiano, e ver que nosso estádio finalmente saiu do papel e abriu uma Copa do Mundo. Além disso comemorávamos o "Dia dos Namorados", o segundo ao lado de minha esposa. Mas focando no assunto do blog, para embalar e comemorar a vitória brasileira ante a seleção da Croácia, nada melhor do que um espumante brasileiro. O escolhido: Estrelas do Brasil Brut Riseling Itálico ISV1 2013. E para acompanhar e nos deleitar os quitutes: mussarela de búfala a milanesa e brusquetas de presunto parma e mussarela de búfala. 


A Estrelas do Brasil foi fundada em 2005 tendo como objetivo principal de atuação focado na elaboração e comercialização de vinhos espumantes finos de qualidade. O nome ESTRELAS DO BRASIL é uma homenagem especial ao descobridor Dom Pérignon que no ano de 1670 na região de Champagne, França, após desvendar esta magnífica bebida saiu gritando "Estou Provando Estrelas". Além do emprego de novas tecnologias, como o uso de leveduras encapsuladas que fazem com que o processo de remuage não se faça necessário na produção de seus vinhos espumantes ou mesmo a produção de um belo Proseco através de um método de única fermentação ao melhor estilo Asti, prezam pelo meio ambiente e saúde de seus consumidores. Conta com quase que único meio de vendas seu website na internet.


Falando um pouco sobre o vinho espumante em questão, o Estrelas do Brasil Brut Riseling Itálico ISV1 2013, ele é o primeiro vinho espumante elaborado no Brasil com uvas 100% do clone Riesling Itálico ISV1, e a tomada de espuma se deu com levedura especial (encapsulada) através do método Charmat, em um período de quatro meses desde o início da fermentação até o engarrafamento. Vamos as impressões?

Na taça o vinho espumante apresentou uma coloração amarelo palha com reflexos verdeais, muito brilho com um perlage bem fino, delicado e persistente.

No nariz o vinho espumante apresentou aromas de frutas tropicais principalmente, tendendo ao pêssego e abacaxi. 

Na boca o vinho espumante se mostrou com muita cremosidade, boa acidez e corpo leve. Retrogosto confirma o olfato. Final de média duração.

E assim, com a vitória da seleção, a família, petiscos e um bom vinho espumante, fechamos o dia com chave de ouro. Que venham os outros jogos e datas a se comemorar.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário