segunda-feira, 29 de junho de 2015

Arunguá Tannat 2011: Tradição uruguaia posta em prova na taça!

A Bodegas Carrau tem mantido a velha tradição de uma família que a 10 gerações (desde sua Catalunha natal) trabalham em silêncio e com grande convicção na produção de grandes vinhos. Vem abrindo o caminho para um país, o Uruguai, que está se tornando um mistério internacionalmente devido às suas vinícolas familiares de pequeno porte e sua admirada jóia, a uva "Tannat". Em abril de 1752, Don Francisco Carrau comprou o primeiro vinhedo em Vilasar de Mar, na Catalunha, Espanha. O pontapé inicial das Bodegas Carrau havia sido dado. A tradição da viticultura é passada de geração a geração e, em 1930, o herdeiro Juan Carrau resolve se estabelecer no Uruguai. A primeira bodega em solo uruguaio – Santa Rosa – é construída e inaugurada entre 1930/1940, com tecnologia catalã. Hoje, a administração da bodega é feita pela décima geração da família Carrau. Seus vinhedos estão plantados em duas regiões distintas: Las Violetas (Canelones) e Cerro Chapeu.


Já sobre o Arunguá Tannat 2011, podemos acrescentar que o vinho é fruto de muita pesquisa e exploração sobre os melhores solos e parcelas de variedades melhor adaptadas em seus vinhedos cultivados em Las Violetas, tornando este vinho muito particular. Após o a fermentação alcoólica, o vinho é transferido para barricas de carvalho onde acontece a fermentação malolática e posterior envelhecimento por cerca de 18 meses. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma bonita coloração violácea de grande intensidade, algum brilho e boa limpidez. Lágrimas finas, lentas e bem coloridas também se faziam notar.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos silvestres, especiarias, chocolate e leve toque floral.

Na boca o vinho se mostrou carnudo, encorpado, taninos quase mastigáveis e uma boa acidez. Retrogosto confirma o olfato e o final era de longa duração.

Um belo vinho uruguaio, que mostra toda a potência e elegância que os seus vinhos a partir da uva Tannat podem alcançar. Eu recomendo a prova.

Até o próximo!



Informações sobre a vinícola retiradas do site do produtor e de www.seloreserva.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário