sexta-feira, 29 de abril de 2016

Infinitus Cabernet Sauvignon Tempranillo 2012

Cosecheros y Criadores, ou em tradução "macarrônica", produtores e criadores (produtor do vinho de hoje) é um termo histórico que marcou a diferença entre os produtores de vinho históricos para consumo rápido e comércio de carga a granel (os produtores) e das vinícolas que, com o desenvolvimento da "Rioja moderna" na segunda metade do século XIX, eles adotaram o modelo bordalês de envelhecimento e guarda de vinhos (criadores). Foi a família Martinez Bujanda que fundou a Cosecheros y Criadores em 1951, em Oyón, com uma vinícola projetada desde o início para a exportação de vinho de qualidade e que atualmente representa a indicação do Vinho da Tierra de Castilla. A vinícola dispõe de modernas instalações para o processamento de seu vinho e 6.000 barris de carvalho americano e francês para o envelhecimento do vinho por um método inovador e versátil para satisfazer os gostos dos consumidores de todas as tendências, dos mais "clássicos" aos mais modernos.


Já sobre o Infinitus Cabernet Sauvignon Tempranillo 2012, podemos ainda acrescentar que é um vinho feito a partir de uvas Cabernet Sauvignon e Tempranillo (sem proporções detalhadas) e com passagem de aproximadamente 6 meses em barricas. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou coloração rubi violácea de média para grande intensidade com bom brilho e boa limpidez. Lágrimas finas, rápidas e ligeiramente coloridas se faziam presentes também.

No nariz o vinho apresentou aromas de frutos vermelhos bem frescos, algo de especiarias, baunilha e algo de tostado no fundo de taça.

Na boca o vinho mostrou corpo médio, boa acidez e taninos macios. O retrogosto confirmou o olfato e o final era de média para longa duração.

Um bom vinho espanhol, num corte não muito usual com a Cabernet Sauvignon, e que foi um belo escudeiro para uma pizza em família. Valeu a prova, eu recomendo!

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário