quinta-feira, 28 de julho de 2016

Ionos Red 2014: Mais um bom grego por aqui.

Vira e mexe provo alguns vinhos da Grécia e, desde os mais simples como o caso de hoje, até os mais complexos, tenho tido boas surpresas com eles. E hoje é dia de descrever a experiência que tive com o Ionos Red 2014. Vamos ver o que descobrimos sobre o vinho?


A Cavino Winery SA, produtora do vinho em questão, é um grupo grego que tem sua fundação ainda em meados dos anos 50 na região do Peloponeso, na Grécia, mas que passou por algumas grandes modificações em todo este caminho. Aparentemente o ano de 1999 é o que detém a marca mais recente na vinícola, quando começa a introduzir no mercado local e nos mercados internacionais vinhos de alta gama no quesito qualidade. De lá pra cá contou com uma expansão forte em mais de 26 países e construiu uma linha de engarrafamento que dizem ser o estado da arte no quesito tecnologia, com capacidade de produção de 7000 garrafas por hora.

Já sobre o Ionos Red 2014, podemos ainda acrescentar que o vinho é um corte das uvas Agiorgitiko 50%, Mavro Kalavritino 30% e Syrah 20% de zonas sub montanhosas da região do Peloponeso, com altitudes que variam de 350 a 700 metros acima do nível do mar. O vinho não tem passagem por madeira. Vamos as impressões?

Na taça o vinho apresentou uma bonita coloração rubi violácea de média intensidade com bom brilho e boa limpidez. Lágrimas finas, rápidas e incolores também se faziam notar.

No nariz o vinho mostrou aromas de frutos vermelhos em compota com leve toque de eucalipto ao fundo.

Na boca o vinho apresentou corpo leve, boa acidez e taninos fininhos. O retrogosto confirma o olfato e o final era de média duração.

Um bom vinho para o dia a dia, mais um vez fugindo dos hermanos chilenos e argentinos. É excelente para se ampliar a litragem com vinhos de outros países menos consumidos por aqui além de ser super fácil de beber, daqueles que a garrafa seca logo. Abrimos enquanto preparávamos o jantar e quando formos ver, ele quase que já tinha acabado antes mesmo da primeira garfada. Eu recomendo a prova. Mais um vinho do clube de vinhos da Winelands, o clube que eu assino e recomendo.

Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário