sexta-feira, 26 de junho de 2009

25/06/2009

Este dia ficará marcado para sempre no mundo artístico. As perdas ocorridas nele deixarão lacunas impossíveis de serem preenchidas, cada qual em sua área, seja atuando, seja cantando e dançando. Assistimos atonitos a morte súbita do rei do pop, Michael Jackson e da grande atriz ex-pantera Farrah Fawcett. E neste momento de luto no mundo artístico, utilizo este espaço democrático que me é cedido na internet e presto minha homenagem e para isso, utilizarei um velho ditado que diz: primeiro, as damas.

A atriz Farrah Fawcett, 62 anos, que morreu nesta quinta-feira em Los Angeles, ficou conhecida por seu papel na série "As Panteras". Dona de um enorme sorriso e de longos cabelos loiros, ficou conhecida como símbolo sexual dos anos 70. Além disso, dezenas de participações em seriados de TV, como "Cama Ardente" e "The Guardian" , Fawcett estrelou também diversos filmes e peças de teatro. Seus últimos papéis no cinema foram nos filmes “Dr. T e as Mulheres” em 2000 e “The Cookout” em 2008. Já na TV, suas últimas participações foram em "Ally McBeal" (1999) e em “The Guardian" (2002-2003). Desde 2006 a atriz lutava bravamente contra um câncer e inclusive passou por uma cirurgia para remoção de um tumor no intestino. Mas a doença veio a vence-la nesta última quinta feira. Deixa um legado a seus fãs e a admiradores da sétima arte em geral.

Já Michael Jackson foi um ícone da música pop, talento este revelado desde muito novo, aos cinco anos, quando começou a ensaiar os passos para a fama junto com seus irmão na banda “The Jackson Five” em um show de calouros nos EUA. Desde então, sua carreira foi meteórica. Primeiro a assinatura de um contrato para gravação de discos com seus irmão no início dos anos 60 ao primeiro disco solo, em 1972 foi um pulo. De lá até a 2001, o cantor gravou outros oito álbuns solo, incluindo "Off the wall" (1979), produzido pelo lendário Quincy Jones, e "Thriller" (1982), que ficou 37 semanas consecutivas em primeiro lugar das paradas, com cerca de 60 milhões de cópias vendidas no mundo . Outros álbuns incluem "Bad" (1987), "Dangerous (1991) e "Invincible" (2001). No total, segundo cifras divulgadas nos Estados Unidos, Michael Jackson vendeu 750 milhões de discos. Mas sua carreira também foi marcada por polêmicas e escândalos, desde seu casamento com a única filha de Elvis Presley, Lisa Marie, até diversos casos onde foi acusado de pedofilia e corrupção de menores. Além disso, criou uma vida de fantasias baseada na história de “Peter Pan”, personagem infantil que teimava em não se tornar adulto e viva em um mundo de fadas. Mas seu talento e carisma inegáveis fizeram com que se tornasse um símbolo de várias gerações e angariasse milhares de fãs ao redor do globo. Michael esteve no Brasil por 3 vezes e inclusive gravou um clip musical para um de seus últimos sucessos nas cidade do Rio de Janeiro e Salvador. Deixará saudades e nos fará lembrar ainda mais da falta de novos talentos que aflige a música no mundo.

O dia 25/6/2009 gerou sobre o mundo artístico um clima pesado, pesaroso e derramou lágrimas ao redor do mundo. Que ambos possam descansar em paz pois suas histórias ficarão vivas para sempre em nossas memórias. REST IN PEACE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário