segunda-feira, 1 de junho de 2009

As cidades brasileiras e a copa de 2014

Neste domingo foram anunciadas pela FIFA, direto das Bahamas, quais seriam as 12 cidades que seriam sedes para a Copa do Mundo de 2014 de futebol, a ser realizada no Brasil. Sem muita surpresa, as cidades anunciadas foram: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Curitiba, Salvador, Recife, Natal, Fortaleza, Manaus e Cuiabá. E eu digo sem surpresas pois a algum tempo tal lista havia vazado na Internet, com ou sem o aval do mandatário da CBF, Ricardo Teixeira.

Todos sabemos que, para que um evento do porte de uma copa funcione, são necessários investimentos gigantescos em áreas como transportes, segurança, hotelaria, aeroportos e por fim, nas arenas onde a bola irá rolar, além é claro de muitas outras áreas. São comentados que por baixo devem ser consumidos mais de 9 bilhões de reais para a realização do evento aqui no Brasil em 2014. Só não está fechado as cidades que irão abrir e fechar a copa, ao menos oficialmente, pq é dado como certo que São Paulo abra a copa e o Rio seja o palco da final.

O que eu realmente questiono é: qual será o legado desta Copa do Mundo para tais cidades? Após o final da copa, será que estes investimentos terão se justificado, será que teremos um país melhor, teremos algo de que nos orgulhar para o pós copa do mundo?

Temos o exemplo recente do Pan do Rio de Janeiro, onde eram etimados gastos em torno de 400 milhões de reais e onde os gastos reais chegaram a mais de 3 bilhões. Temos elefantes brancos, como o parque aquático Maria Lenk que ficou um longo período fechado e foi usado uma ou duas vezes após o evento citado. O estádio do Engenhão foi cedido ao Botafogo e, apesar de seu campo estar sendo bastante utilizado, o complexo de atletismo do lugar só voltara a ser utilizado neste ano em um meeting da modalidade. O Rio foi um exemplo de segurança durante o período do evento mas assim que o mesmo terminou, o que constatamos foi a volta da guerra urbana e o domínio da violência e tráfico de drogas sobre a cidade. Quais foram as melhorias que a cidade desfrutou desde então?

Num país de tamanhas desigualdades sociais, onde falta toda estrutura básica para uma fatia considerável da população (como esgoto e água tratados, rede de saúde pública, transporte coletivo, etc.), com a corrupção e desvio de verbas públicas aos níveis que temos contato no Brasil entre outros tantos desafios, não seriam estes investimentos melhor aplicados em outras áreas e com outros objetivos? Nem vou comentar o fato de que, baseados nas estimativas de gasto, podemos incluir ai por baixo uns 60% a mais para desvios, atrasos e superfaturamentos.

Fica então a sugestão para a reflexão em cima dos temas abordados neste post e o canal de comentários fica aberto para suas opiniões e discussões a cerca do tema. Mas, a minha opinião é a expressa acima e se me perguntarem se sou a favor da copa no Brasil, eu direi que não e os motivos estão descritos acima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário