segunda-feira, 29 de junho de 2009

Contra números não há argumentos

Posso não ser simpatizante ao futebol demonstrado pela seleção na era Dunga. Posso não concordar com as convocações do técnico Dunga. Posso não aceitar certas substituições feita por Dunga, que parecem ser programadas, feitas por computador.Posso não concordar em sua colocação neste cargo dado sua pequena, ou quase nenhuma, experiência para tal. Mas não posso deixar de reconhecer que seu trabalho tem dado mais do que certo na seleção brasileira.

Em 45 jogos com o técnico Dunga à frente da seleção, são 31 vitórias, 10 empates e apenas quatro derrotas. Com os dois gols deste domingo, Luís Fabiano virou o artilheiro da era Dunga, com 16, um a mais que Robinho. Desde então um título da Copa América, da Copa das Confederações e a liderança nas eliminatórias sul americanas para a Copa do Mundo de 2010. Além disso, uma goleada de 6 x 2 sobre Portugal, duas vitórias sobre a Itália por 3 gols de diferença entre outros “feitos”. Tais números podem ser questionados?

A receita para o sucesso da seleção brasileira sob o comando de Dunga se deve em grande parte a um fator: uma preparação séria, sem aquele oba oba proporcionado no período pré Copa de 2006. E os jogadores que compõe o atual grupo da seleção, mesmo que não estejam 100% definidos, concordam com esta afirmação.

Outro fator interessante é que, com raríssimas exceções, os jogadores que teem entrado em campo e vestido a amarelinha tem demonstrado uma raça fora do comum e não muito usual nos últimos anos na seleção brasileira, fato este inclusive que tem feito com que este que vos escreve passe a acompanhar um pouco mais de perto o que tem acontecido com a seleção. Coloco o exemplo emblemático o jogo de ontem pela final da Copa das Confederações. O time brasileiro saiu perdendo de 2 x 0 e foi buscar o placar, que poderia ter sido até um pouco mais elástico se não fosse um erro do árbitro a não assinalar o gol de cabeça de Kaká, que ultrapassou a linha do gol.

É a vitória do futebol resultado, tão apregoado hoje em dia nos clubes e que tem feito escola (vide o SPFC dos últimos anos ou mesmo o Corínthians de Mano Menezes até bem pouco tempo atrás), sendo aplicado com sucesso na seleção brasileira, fazendo lembrar um pouco até a seleção que ganhou a Copa de 1994 nos EUA. Agora é esperar a confirmação da classificação para a Copa de 2010 pra vermos se tudo isso irá se confirmar em mais um título mundial. Eu torço, apesar de não confiar 100% e vocês? Deixem suas idéias na caixinha de comentários do balaio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário