terça-feira, 11 de outubro de 2011

Chianti Piccini DOCG 2009

Conforme havia comentado no post anterior, vou comentar sobre o vinho escolhido para acompanhar o jantar de sábado a noite. E como eu iria de comida italiana, resolvi escolher um vinho que viesse do país. Talvez pela força do meu prato eu devesse ter escolhido um Barolo ou Barbaresco, mas eu não estava neste clima de enfrentar um vinho destes e nem com tanta grana pra isso em um restaurante. A escolha recaiu então sobre um IGT Toscano, corte de Sangiovese e Cabernet Sauvignon que estava na carta e me pareceu interessante. Ao final, o mesmo não estava disponível e me fora oferecido este Chianti, representante também da Toscana e feito basicamente de uvas Sangiovese com 5% de Ciliegiolo. E não é que agradou, como escolta para a comida?


Na taça apresentou uma cor rubi translucida, com lágrimas finas, rápidas e alguma cor. Halo aquoso não denotando muita evolução (e nem é a intensão deste vinho) e até em função de sua pouca idade também.

No nariz abriu com frutas vermelhas em abundância, tendendo para cerejas com o tempo. Alguma coisa de especiado ao fundo, bem mais discreto. Álcool imperceptível no momento em que se abriu a garrafa.

Na boca o vinho apresenta boa acidez, corpo leve (eu diria um leve+) com taninos finos e presentes, integrados ao vinho. Confirma na boca as frutas vermelhas. Final de curto para médio.

O vinho é simples, porém gostoso e leve. Quando você percebe já se foi sua garrafa. Atendeu ao propósito. Sem mais.

Até o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário